Manter o Nowloaded online gera custos, esses custos são pagos com doações e publicidade. Então, desative seu AdBlock no Nowloaded ou nos ajude doando!

Welcome to Nowloaded.org

Registre-se agora para ter acesso a todos os nossos recursos. Uma vez registrado e conectado, você poderá contribuir para o Nowloaded enviando seu próprio conteúdo ou respondendo ao conteúdo existente. Você poderá personalizar seu perfil, receber pontos de reputação como recompensa por enviar conteúdo, além de se comunicar com outros membros por meio de sua própria caixa de entrada privada e muito mais! Esta mensagem será removida assim que você tiver feito o login.

Pesquisar na Comunidade: Mostrando resultados para as tags ''NOTÍCIA''.

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • NL - Estamos reorganizando algumas seções
    • Notícias
    • Tutoriais
    • Discussões
    • Reviews
  • Nowloaded
    • Nowloaded (Avisos, Anúncios, Dúvidas e Sugestões)
  • Área de Lazer e Outros
    • Zona da Galera
    • Mesa Redonda
    • Papo Cabeça
    • Trocas e Vendas
    • Paraíso
    • Extra
  • Games
    • Sony
    • Microsoft
    • Nintendo
    • Consoles Antigos
    • Computadores
  • Tecnologia, Computação e Design
    • Animes, Mangás e Outros
    • Tecnologia
    • Computadores
    • Séries e TV
    • Música
    • Design

Calendários

  • Calendário
  • Feriados Brasil
  • Lançamentos Filmes
  • Lançamentos Séries
  • Lançamentos Games

Encontrado 35.166 registros

  1. Fear Effect Sedna está muito próximo de chegar Fear Effect vai voltar e só isso já é motivo de comemoração para os fãs. A Square Enix e a Shushee estão ansiosas para ver qual será a reação dos jogadores com relação a esse jogo. E isso acontecerá em breve, pois Fear Effect Sedna tem lançamento definido para o dia 6 de Março de 2018. Sedna trará uma nova história em um jogo de ação e estratégia em tempo real. Você controlará uma equipe e deve posicioná-los para enfrentar os inimigos. O game se passa 4 anos após os eventos do original, o qual foi protagonizada por Hana . A garota volta para desvendar e combater, porém dessa vez na França, onde ocorrerão eventos inimagináveis. FE Sedna sairá para Xbox One, PC, Nintendo Switch e PS4. Confira o trailer logo abaixo, o qual foi lançado para comemorar a data. Fonte: Tribo gamer na época que joguei o primeiro fear efect pra ps1, me lembro que fiquei bem impressionado com qualidade gráfica daquele jogo, tinha gráficos lindos pra época,fora a historia,ambientação e o gameplay que era bacana, o segundo jogo também era otimo ... me aparece uma noticia que vão lançar um novo fear efect, fiquei muito feliz empolgado com noticia, ja que e uma das minhas franquias preferidas, e no final de tudo tenho decepção de um ver um lixo desses, alem dos gráficos ruins,(ate as versões de ps1 são mais bonitas) e o gameplay foi totalmente mudado, parece aqueles joguinhos meia boca de celular, uma franquia tão bacana dessas merecia um jogo altura, e não um lixo desses. ps: ate a versão cancelada de 2003 me parecia ser bem mais interessante.
  2. Ao longo de 32 anos, Dragon Ball ganhou mais de uma centena de títulos nos consoles, portáteis e no PC e tinha bastante joguinho mequetrefe no meio. Claro que tem sempre a questão da nostalgia que impede a gente de ver a má qualidade de um game. Eu por exemplo amava "Buu Yuu Retsuden" do Mega Drive, que foi o primeiro jogo de Dragon Ball que tive contato, até descobrir com os anos que... ele era bem mais ou menos. Por isso a gente resolveu listar os 7 piores games de Dragon Ball. 7. DRAGON BALL Z: BATTLE OF Z (2014) Battle of Z foi o jogo que a Bandai Namco usou para inserir pela primeira vez na franquia alguns personagens e elementos do longa A Batalha dos Deuses, como Bills, Whis e o Goku Super Sayajin Deus. É um game de luta com elementos de RPG com grupos de 4 contra 4. A crítica de games deu notas medianas, mas muitos dos fãs detestaram. O game não tinha multiplayer offline no versus nem no cooperativo, as batalhas eram desequilibradas, a câmera não ajudava e seus colegas controlados pela inteligência artificial definitivamente não ajudavam. Um exemplo de como adaptar a nova fase da franquia de um jeito errado. 6. DRAGON BALL EVOLUTION (2009) Em 2009, o mundo recebeu uma das piores adaptações de animações para live-action da história do cinema. Dragon Ball Evolution transformou tudo que as pessoas gostavam no anime em um desastre constrangedor que não só desrespeita o material original como é totalmente péssimo como filme. E como naquela época a maioria dos blockbusters viravam game, Evolution não foi exceção. A Dimps Corporation, que fez o médio Budokai 2 e o ótimo Advanced Adventure, recebeu a ingrata tarefa de desenvolver a adaptação — que não veio nem mesmo pros consoles domésticos da época, se tornando um exclusivo do PSP. Era um game de luta que trazia Goku, Chi Chi, Bulma, Yamcha, Piccolo e mais meia dúzia de personagens em uma história contada de um jeito ainda mais ridículo do que no filme. O gameplay em si nem era ruim, apesar de ficar monótono depois de um tempo, mas o pacote da experiência… A partir de agora, a gente nunca mais fala desse filme, ok? 5. DRAGON BALL Z: ULTIMATE BATTLE 22 (1995) Ultimate Battle 22 saiu em 1995 para o PlayStation no Japão, mas foi só em 2003 que ele veio oficialmente para o Ocidente — eu me lembro de ter jogado ele na sexta série em 2001. O nome vem dos 22 personagens disponíveis, apesar de que você podia desbloquear mais cinco. O visual era esquisito. Enquantos os cenários eram poligonais, os personagens foram feitos sprites 2D levemente melhores que os do Super Nintendo. Os problemas estavam na movimentação truncada, golpes que não transmitiam sensação de impacto, animações sem qualquer fluidez e tudo nele era absolutamente entediante. 4. DRAGON BALL Z: FOR KINECT (2012) Pra quem pensou que soltar kamehameha com as próprias mãos seria divertido, teve que pensar de novo. Assim como Star Wars , Dragon Ball foi outra franquia de sucesso que tentou criar algo legal para o Kinectno início da vida do periférico, mas falhou como um verme insolente. O jogo era basicamente uma versão de Ultimate Tenkaichi — outro game medíocre da série —, colocando o jogador em primeira pessoa e os controles na base dos movimentos com gestos. Como vários games do primeiro Kinect, a captura de muitos movimentos não funcionava, fazendo do combate corpo a corpo uma luta sem precisão. Sem contar que a variedade de comandos era bem limitada e tudo acabava ficando repetitivo em questão de minutos. 3. DRAGON BALL GT: FINAL BOUT (1997) Esta é provavelmente a escolha mais polêmica da nossa lista por um simples motivo: muitas pessoas jogaram Final Bout quando eram crianças e foram cegas pela memória afetiva. Eu mesmo adorei esse negócio por anos até cair a ficha. Mas a gente ajuda vocês a verem melhor. Muito do amor que Final Bout recebeu foi por ser o primeiro game a se dedicar à série GT, que tinha acabado de ser lançada, e por ser o primeiro game totalmente poligonal de Dragon Ball. Mas justamente por navegar por águas desconhecidas, quase nada funcionava direito. Apesar do visual legal e fiel dos personagens, os cenários eram completamente genéricos e esquecíveis. O gameplay era lento, muito lento. Faltava variedade de golpes, o sistema de combos era praticamente inexistente, as animações eram vergonhosas e a jogabilidade como um todo era pouco responsiva. Certas coisas demoravam mais de um segundo pra acontecer depois de apertar um botão. Antes que alguém diga que a gente tá cobrando muito por um game de luta poligonal de 1997, Soul Edge e Tekken 3 já tinham saído na época para o mesmo PlayStation 1. 2. DRAGON BALL Z: SAGAS (2005) Na era do GameCube, Xbox e PS2, Dragon Ball Z ganhou um jogo ação e aventura chamado Sagas. De cara, a ideia parecia interessante: um beat’em up de Dragon Ball, que ia da saga Sayajin à fase Cell, fugindo do formato de jogos de luta que a série tanto usa. O problema é Sagas parece ter sido feito numa Game Jam do fim de semana. A jogabilidade era não apenas repetitiva como também terrível! Pontos do cenário que travavam o personagem, as animações eram pobres e risíveis, tinha problemas de colisão, efeitos sonoros cretinos, muitos glitches, problemas na câmera, excesso de linearidade… Enfim, não tem absolutamente nada que fosse polido nesse negócio. 1. DRAGON BALL Z: TAIKETSU (2003) E o primeiro lugar não poderia ser de outro jogo senão Dragon Ball Z: Taiketsu. Essa pérola do Game Boy Advanced foi desenvolvida pela Webfoot Technologies, que fez port de vários jogos da série para os portáteis da Nintendo. São 16 personagens porcamente modelados que se movem como se fossem feitos de massinha e estivessem num stop-motion. O gameplay é lento e desengonçado, e os controles imprecisos, o que torna quase impossível de fazer qualquer combo. E o pior, tirando o alcance e a velocidade, todos os personagens lutam exatamente do mesmo jeito. Se algum dia for uma questão de vida ou morte jogar um game de luta de DBZ no GBA, vai de Supersonic Warriors (que, inclusive, foi desenvolvido pelo mesmo estúdio de Dragon Ball FighterZ). Fonte:Tribo Gamer concordo com lista só mudaram a ordem dela, colocaria o dragon ball final bout em primeiro, esse e o jogo mais asqueroso que já joguei, ate na época do seu auge achei uma completa porcaria, os gráficos era, muito bons,(pra época) com trilha sonoras fantásticas, fora a tela de apresentação que uma das mais épicas já criadas, mais do que adianta tudo isso, se a jogabilidade era uma porcaria, comandos lentos e ruins, os personagens pareciam robos enferrujados se mexendo, odeie esse jogo ate na época, e o dragon ball sagas não achei tão ruim assim, só digo isso por causa do modo cooperativo que achei divertido na epoca que joguei, já os outros da lista são todos ruins.
  3. Os perfis oficiais de "Resident Evil" nas redes sociais continuam dando pistas de que a revelação de "Resident Evil 2 Remake" está próxima: tanto no Twitter quanto no Facebook, uma mudança repentina no logo da série chamou a atenção dos fãs mais atentos. Os fãs perceberam que a fonte usada na nova imagem de perfil de "Resident Evil" no Facebook e no Twitter é a mesma do clássico "Resident Evil 2". Essa é a segunda pista deixada nas redes sociais de que a revelação do remake, anunciado em 2015, está chegando. Antes, a Capcom alterou a arte de capa do perfil no Twitter, deixando um espaço ao lado das imagens dos jogos mais recentes, o que levou os fãs à imaginarem ser onde vai aparecer a capa do próximo lançamento. Além disso, o diretor de "Resident Evil: Revelations 2", Hiroyuki Kobaiashi, disse após a E3 do ano passado que "o lançamento do game estava próximo", mas que não podia comentar nada além disso. A nova versão de "Resident Evil 2" deverá receber o mesmo tratamento modernizado que foi dado aos jogos "Resident Evil" e "Resident Evil 0". Uma noite na delegacia "Resident Evil 2" introduziu dois novos personagens à série, o policial Leon Kennedy e Claire Redfield, que está em busca do irmão, Chris Redfield. Os eventos do game se passam em uma delegacia, durante a infestação de zumbis ocorrida na cidade de Racoon. Fonte:Tribo Gamer
  4. ...mas não de forma oficial. O primeiro Mafia era um jogo muito diferente do recente Mafia III, e para muitos fãs, o original ainda é o melhor da saga. Para já, não existe qualquer indício de que a Take-Two esteja a trabalhar numa remasterização oficial, e por isso, alguns modificadores decidiram tratar eles próprios do assuntos. A modificação chama-se exatamente Mafia: Remastered , e podem está disponível aqui. O Gamereactor em si ainda não experimentou este Mod, e como tal não podemos falar da sua qualidade ou segurança, mas a equipe que trabalhou no projeto promete um grafismo muito superior ao original. Vão aproveitar para regressar a Mafia? Fonte: Tribo Gamer esta ai um jogo que merecia um remake oficial de qualidade, se sairia muito melhor que aquele lixo do mafia 3... apesar de ter curtido bastante o segundo jogo, acho o primeiro bem melhor.
  5. O que a SNK pode estar preparando para este ano? Depois de lançado um novo The King of Fighters, a SNK havia assegurado o retorno de outras de suas franquias. Algum tempo atrás, a produtora havia expressado seu desejo de retornar à títulos antigos de sua lista, e desde então estamos aguardando por maiores novidades. Ao que parece, não demorará muito até conferirmos quais são os novos projetos. Recentemente, o produtor de The King of Fighters XIV conversou com o 4Gamersobre a possibilidade de novos games serem anunciados. Segundo Yasuyuki Oda, a SNK atualmente está trabalhando em um novo título – que aparentemente será revelado este ano. Oda assegurou que a comemoração de 40 anos da desenvolvedora também trará novidades animadoras. No ano passado o produtor já havia comentado sobre novos jogos de luta estarem em desenvolvimento. Ao que tudo indica, existe a possibilidade de que um novo Samurai Shodown seja anunciado. Alguns fãs – mais otimistas – especulam também sobre um possível retorno da amada franquia Metal Slug, que caiu em esquecimento com o passar dos anos. Além de confirmar a existência de um novo título para os consoles, Oda também mencionou a produção de um novo projeto voltado para dispositivos móveis. Apesar de alegar que os anúncios serão feitos este ano, o produtor manteve em sigilo os títulos de cada projeto. Outra das novidades está por trás do fato da SNKcontinuar à atualizar The King of Fighters XIV durante 2018. Por enquanto, nos resta aguardar por maiores novidades nos próximos meses. Fonte:Tribo Gamer prefiro um novo jogo do fatal fury ou samurai shadow no lugar de king of fighter, sinceramente já estou cheio dessa franquia... mais se for pra fazer ambos com gráficos medíocres, com aqueles design zoados do novo kof, e melhor nem fazer (minha opinião)
  6. Gill ainda não foi anunciado oficialmente X-Kira, o data miner brasileiro que foca seus esforços em jogos de luta, mais precisamente Street Fighter V, traz mais uma grandiosa bomba para os fãs do jogo. O cara já nos mostrou que novos modos e versões dos personagens poderão ser possíveis no game. Agora, ele traz informações e até mesmo um vídeo com Gill. Para quem não se lembra, o personagem era o chefe final de Street Fighter III. Em um dos modos que poderá fazer parte do jogo, chamado Boss Rush, podemos escolher chefes diversos para enfrentar. Entre eles, os da Shadaloo e os Illuminatis, onde os personagens de Street Fighter III se encaixam. E aí meu amigo, X-Kiraconseguiu não somente descobrir Gill como gravou um gameplay contra o chefe colorido. No vídeo gravado, Gill não mostra muitos golpes, o que pode indicar que se trata de uma versão inacabada do personagem. No entanto, toda a parte artística dele está lá, bem implementada para o que vemos em Street Fighter V. Porém, ele também se parece muito com Urien (eles são irmãos), o que pode também querer dizer que este Gill é um mod ou roupa para Urien. No entanto, o nome de Gill está bem estampado logo abaixo de sua barra de energia. "G" seria Gill disfarçado? Agora o que chama bastante a atenção é que X-Kira achou um slot de Gill no modo história. Então isso pode apontar para que ele esteja jogável no Arcade Mode. Algumas teorias dizem que o personagem "G", seria na verdade Gill. Os Illuminati possuem essa habilidade de se transformar na história de SFV. Gill, ao final do modo história, mostra que havia alterado a aparência de Helen, para que ela se mostrasse como Kolin aos demais personagens. A teoria diz então que "G" seria Gill disfarçado, com uma aparência diferente. Por mais empolgantes que estas informações sejam, devemos notar que nada disso foi confirmado pela Capcom. Então, há sempre a possibilidade de não acontecer e SFV: Arcade Edition não contar com Gill. Os dados podem fazer parte de alguns testes da Capcom, então poderemos ver o personagem no futuro. Ou não. Diga nos comentários o que você acha! Será que G é realmente Gill disfarçado? Seria curioso, mas como tornar isso algo plausível? Continuação da Noticia Street Fighter V: Novo modo de jogo e escolha de versões dos personagens podem ter vazado X-Kira ataca novamente em Street Fighter V A comunidade de Street Fighter V sempre acaba ficando sabendo das novidades do game antes da hora através de X-Kira. O data miner, termo dado a um indivíduo que fica explorando os arquivos dos jogos em busca de informações ainda não lançadas, porém presentes nos dados dos games, já fez diversas previsões no passado e acertou a grande maioria. Desta vez ele não somente traz novas informações do que poderemos ver em Street Fighter V: Arcade Edition. Ele também traz vídeos ilustrando estas novidades. Então, podemos começar a acreditar que estes vazamentos vão realmente se concretizar. Porém, por mais convincentes que estes dados sejam, ainda não há nada realmente confirmado pela Capcom. Até que isso ocorra, podemos levar tudo que veremos abaixo como testes ou dados que o jogo não recebeu de forma oficial. No futuro, talvez no lançamento da versão Arcade Edition ou durante 2018 tudo possa ser dado como verdade. Mas até lá, que seja levado como curiosidade. As Novidades Todos sabemos que SFV: Arcade Edition trará novos modos, como: modo arcade, extra battle mode, team battle mode. Porém, há dados nos arquivos do game que mostram mais um modo. Seria algo chamado como Boss Rush. Mas quem seriam estes chefes que este modo traria? Tratam-se dos personagens extras que enfrentamos no modo história, com exceção de Peter. Então teríamos AS-Y, AS-D, AS-R, AS-M (todos soldados genéricos), Enero, Fevrier, Marz, Aprile, Satsuki, Juli, Santamu, Decapre, e M. Bison. O detalhe é que Bison estaria em sua forma "fantasma". X-Kira ainda mostra que não será somente contra as forças da Shadaloo que vamos lutar. Existirá um modo dentro do Boss Rush em que vamos enfrentar as forças Illuminati, S.I.N. e a Neo Shadaloo. Se isso for realmente verdade, será interessante ver quais personagens poderão compor cada organização. Escolha de versões Por fim, X-Kira mostra que poderemos escolher versões dos personagens. Esta seria uma mudança significativa no jogo. Como Street Fighter V recebe grandes mudanças em cada temporada, procurando um balanço melhorado entre os personagens, suas habilidades são bastante alteradas. Lembram-se do grande "nerf" que Nash recebeu da 1ª para a 2ª temporada? Então, desta forma, seria possível escolher entre as duas versões do Nash e isso se aplicaria à todos os personagens. Esta seria uma adição estranha, uma vez que uma versão é bem mais forte do que a outra. Não faria sentido algum, por exemplo, alguém escolher o Ryu da 2ª temporada, que foi claramente limitado e se tornou um personagem bem abaixo do que era antes. A Chun-Li é outro caso, onde na 1ª temporada ela era a mais forte de todos os personagens. De todo modo, o vídeo abaixo lançado pelo próprio X-Kira ilustra todas as novidades que contamos aqui. Será que a Capcom vai inserir todas estas modificações no jogo? Ou trata-se de um ambiente de testes que X-Kira acabou conseguindo explorar? Veja o vídeo e diga nos comentários o que você achou! Fonte:Tribo Gamer
  7. Donkey Kong Country 1 e 2 estão entre os melhores plataformas SNES já lançados (pelo menos em nossa opinião). E acredite ou não, gostaríamos muito de ver alguns remakes de HD desses clássicos jogos do SNES. No entanto, isso não acontecerá em qualquer momento, logo que a Nintendo simplesmente não esteja interessada em tal coisa. O que é péssimo porque este remake de Donkey Kong Country 2 HDfeito por um fã parece deslumbrante, dando-nos também um vislumbre do que um remake desse tipo poderia parecer. BlobVanDam recriou o nível Bramble Blast de Donkey Kong Country 2 na Unity Engine. BlobVanDam usou modelos HD 3D para todos os personagens e objetos que são tão próximos dos sprites 2D da versão SNES como possivelmente podem ser. Não só isso, mas isso parece um jogo real. Há colisões adequadas, inimigos podem matar o jogador, as animações são incríveis e suaves, e tudo é de alta qualidade. Sério, este é um dos melhores remakes de fãs que vimos. Abaixo, incluímos dois vídeos; um mostrando o nível de Bramble Blast na versão SNES original e outro mostrando esse nível na Unity Engine. Infelizmente, porém, BlobVanDam não planeja lançar este Donkey Kong Country 2 HD Remake para o público. Ainda assim, este é um sonho tornado realidade para todos os fãs do Donkey Kong Country. Afinal, eles podem finalmente ter uma ideia do que um remake fiel deste clássico jogo de plataforma seria semelhante aos sistemas modernos. Fonte:Gamevicio ate entendo do cara não querer lançar jogo, com certeza o projeto seria barrado pela nintendo com ameaça de processo, realmente e uma pena o jogo me parece estar ficando muito bom.
  8. série "Street Fighter" vai ganhar uma coletânea com 12 games em 2018, ano em que a franquia de games de luta da Capcom completa 30 anos. A homenagem será lançada para PlayStation 4, Xbox One, Switch e PCs em maio. Assista ao trailer acima. De acordo com a Capcom, os jogos da coletânea "Street Fighter 30th Anniversary Collection" são fiéis às versões originais dos fliperamas. A seleção inclui desde o primeiro "Street Fighter", pouco conhecido da maioria, a várias edições dos títulos seguintes. "Street Fighter II", por exemplo, aparece cinco vezes. Jogos de 'Street Fighter 30th Anniversary Collection': "Street Fighter" "Street Fighter II" "Street Fighter II: Champion Edition" "Street Fighter II: Hyper Fighting" "Super Street Fighter II" "Super Street Fighter II: Turbo" "Street Fighter Alpha" "Street Fighter Alpha 2" "Street Fighter Alpha 3" "Street Fighter III" "Street Fighter III: 2nd Impact" "Street Fighter III: Third Strike" Quatro dos 12 games da coletânea terão partidas multiplayer pela internet: "Street Fighter II: Hyper Fighting", "Super Street Fighter II: Turbo", "Street Fighter Alpha 3" e "Street Fighter III: Third Strike". "Street Fighter 30th Anniversary Collection" vem ainda com um modo Museu que explora a linha do tempo da série e relembra sua história com artes conceituais, fichas dos personagens e um arquivo das trilhas sonoras mais memoráveis de "Street Fighter". fonte:G1 sera que street fighter alpha 3 vai ser a versão de psp adaptada pra essa coletânea, ou so um port tosco das versão dos arcades que tinha poucos personagens, esse e o único jogo que acho interessante nessa coletânea.
  9. Jogo será gratuito para Android e iOS Yu Yu Hakusho 100% Maji Battle, o game para celulares inspirado no anime, ganhou o seu primeiro trailer recentemente. O vídeo mostra as habilidades de cada personagem -- que são os mesmos utilizados no mangá e no anime. O jogo será um RPG em que cinco lutadores precisarão lutar contra os heróis e os vilões do anime. Confira abaixo. O game vai contar com a dublagem original da série animada dos personagens Urameshi, Kuwabara, Hiei e Kurama. Yu Yu Hakusho 100% Maji Battle será lançado no Japão em 2018 gratuitamente para as plataformas iOS e Android. Ainda não foi confirmado se o game virá para o Ocidente. Fonte:Tribo Gamer acho o uma pena que um anime tão bom desses não tenha ganhado um jogo atual altura do anime, seria espetacular um jogo de luta desse anime, do nipe de dragon ball z fighters Continuação da noticia Novo anime de "Yu Yu Hakusho" é confirmado Uma singela faixa no pavilhão de exibições da Jump Festa 2018, evento que acontece neste fim de semana nas redondezas de Tóquio, confirmou o que fãs esperam há anos: "Yu Yu Hakusho" terá um novo anime. O mangá clássico de Yoshihiro Togashi foi publicado pela Weekly Shonen Jump no início dos anos 1990, e adaptado para um anime de muito sucesso na mesma época. A série era uma das que a Rede Manchete exibia no Brasil, e rapidamente tornou-se uma das favoritas do público nacional, ao lado de "Cavaleiros do Zodíaco". A história acompanha a perspectiva de Yusuke Urameshi, um jovem delinquente colegial que morre tentando salvar um garoto inocente de um acidente de carro e acaba descobrindo a existência de um mundo paralelo de espíritos e demônios. Mais detalhes sobre o novo anime ainda não foram divulgados - apenas que ele deverá acompanhar o novo Blu-ray comemorativo dos 25 anos da animação original. Fonte: Uol depois da bomba do dragon ball super e porcaria do saint seiya soul of gold, sinceramente nem sei se fico animado com noticia ...mais mesmo assim eu espero que façam um bom trabalho nesse anime, que seja altura do original, não gostaria de ter mais uma decepção em ver mais um dos meus animes preferidos, sendo feito de qualquer jeito.
  10. Fonte :Eric Arraché Após muita especulação de quando veríamos uma nova animação baseada em Dragon Ball Super, agora é oficial. A Jump Festa hoje confirmou que é realidade, e que um novo filme da franquia de animes será lançado no ano que vem. Apesar dos poucos detalhes, fãs já conseguiram descobrir um pouco sobre como o enredo desse novo filme vai desenrolar. O foco desse filme serão os Saiyajins, e o filme contará com muitos personagens. Levando a descrição abaixo, e o fato de que vários saiyajins aparecerão no filme, podemos contar com certeza com Goku, Vegeta, Gohan e companhia, além dos saiyajins do Universo 6, mas também não podemos descartar um dos personagens favoritos dos fãs que ainda não virou canônico: Broly. É possível inclusive que aconteça o mesmo que aconteceu com A Batalha dos Deuses, e o Retorno de F, ou seja, o filme ser transformado em um arco do anime e do mangá, apesar disso ainda não ter sido confirmado. Outra possibilidade ainda, dentro do tópico dos saiyajin, é que o filme seja focado em Yomoshi, o primeiro Saiyajin Deus da história, e que aquela história toda contada por Toriyama tenha sido a primeira pista............. .......................
  11. Com certeza o jogo mais esperado de 2018.......
  12. Para esquentar os rumores sobre um possível (e próximo) anúncio de Devil May Cry 5, a Capcom revelou nesta quinta-feira (7) Devil May Cry HD Collection. A coletânea com os três primeiros games da franquia chegará em cópias físicas e digitais para PlayStation 4, Xbox One e PC em 13 de março de 2018. O compilado inclui Devil May Cry, Devil May Cry 2 e Devil May Cry 3: Special Edition. Há chances de que um novo Devil May Cry seja anunciado durante a PlayStation Experience 2017, que acontece entre os dias 9 e 10 de dezembro, ou na transmissão desta quinta-feira do The Game Awards. Fonte:Ing não gosto muito da ideia de jogos remasterizado, mais nesse caso achei legal pelo fato que vai sair pra pc também ...ja que da trilogia só teve o devil may cry 3, mais infelizmente o port ficou uma bosta!!!
  13. Durante a final do Capcom Pro Tour, a Capcom finalmente revelou o primeiro personagem a ser jogável nesta nova temporada, onde é nada mais que a esperada Sakura Kasugano, discípula de Ryu que pode ser conferida no trailer abaixo: E não para por ai, a Capcom divulgou também os personagens que serão lançados no ano que vem no jogo, junto com a cinemática abaixo que os revela fazendo até uma menção ao Evil Ryu: Sakura, Cody, Sagat, Blanka, Falke e G são os personagens que serão lançados em 2018.Street Fighter V: Arcade Edition será lançado dia 16 de Janeiro de 2018 para PC e Playstation e será gratuito para quem já possui o jogo original. Fonte:Gamevicio
  14. A Nintendo preparou uma grande surpresa para o Game Awards 2017 e anunciou Bayonetta 3 exclusivamente para Nintendo Switch com um pequeno teaser, que você confere acima. Junto com esta novidade foi revelado que Bayonetta 1 e 2 serão lançados em um só pacote no Nintendo Switch, que deve chegar em fevereiro de 2018. A data de lançamento de Bayonetta 3 não foi revelada. Fonte: JovemNerd
  15. Durante a apresentação de abertura da PlayStation Experience, a Sony Interactive Entertainment e a Bandai Namco apresentaram um novo trailer de SoulCalibur VIO jogo foi anunciado no The Game Awards, e ele virá para PS4, Xbox One e PC (via Steam) em 2018. Também sabemos quem estará no comando do novo jogo, e será o produtor de Tekken 7: Motohiro Okubo.O trailer não mostra muito mais em comparação com o vídeo de anúncio original, ainda apresentando Sophitia e Mitsurugi , então podemos basicamente considerá-lo uma versão estendida.A franquia SoulCalibur estreou em 20 de dezembro de 1996 na PlayStation original com Soul Edge. Levou o nome Soulcalibur apenas em 1999 com o segundo jogo da franquia. O sexto jogo da franquia pretende ser um "soft reboot" aos moldes de Mortal Kombat 9, que não desconsidera totalmente os acontecimentos anteriores da história, mas parte em frente de um novo modo. Fonte:Gamevicio
  16. A Capcom acaba de anunciar, durante a sua transmissão em direto alusiva ao 30º aniversário de Mega Man, que uma nova entrada da série, intitulada Mega Man 11, está atualmente em produção e chegará ao PC, PlayStation 4, Xbox One e Nintendo Switch no final de 2018.Por enquanto, os detalhes em relação à nova obra são escassos, mas sabe-se que o Diretor da obra é Koji Oda. Mais informações sobre o título estão prometidas para o verão de 2018.As novidades relativas a Mega Man não se ficam por aqui, contudo, uma vez que uma coleção com todas as oito obras Mega Man X também será lançada no PC, PlayStation 4, Xbox One e Nintendo Switch em 2018.Finalmente, a Capcom confirmou que Mega Man Legacy Collection e Mega Man Legacy Collection 2 serão lançados na Nintendo Switch em 2018 e terão suporte para amiibo. Fonte:Tribo Gamer Continuação da Noticia Os fãs ainda estão tentando absorver a ideia de que Mega Man 11 realmente foi revelado pela Capcom nesta semana já com o primeiro gameplay, mas ainda há muito que não sabemos sobre o novo jogo do robozinho azul. No entanto, a Game Informer já teve a oportunidade de experimentar com exclusividade uma versão inicial do título e compartilhou alguns detalhes sobre o retorno de Mega Man. Nós traduzimos os 11 tópicos citados pelo site: 1) Mesmo Mega, novo visual Já que Mega Man 9 e 10 foram homenagens às raízes do Mega Man com uma arte inspirada nos 8-bit, Mega Man 11 vai entregar um visual mais moderno inspirado em anime. 2) Escolha oito Seguindo a tradição clássica, jogadores poderão escolher qual dos chefes de Mega Man 11 eles querem enfrentar primeiro, e eles podem escolher todos os oito logo no início. 3) Ação clássica de Mega Man Apesar do novo visual, Mega Man 11 tem um controle preciso como as aventuras em 8-bit. Mega Man ainda pode carregar seus tiros e deslizar para desviar de ataques inimigos ou se mover de um lado para o outro. 4) Música que combina A Capcom não está pronta para revelar quem está compondo a música de Mega Man 11, mas podemos dizer que a trilha sonora é cheia de músicas contagiantes que provavelmente vão agradar os fãs. 5) Um desafio digno Os jogos originais de Mega Man ofereciam um desafio que combinava com jogos da era do NES. Conforme as tendências da indústria mudaram, os jogos de Mega Man continuaram com seu clássico desafio. Mega Man 11 não quebra estra tradição. Felizmente, a ação também parece justa. Nós morremos algumas vezes durante algumas seções, mas superamos mesmo as partes mais difíceis com um pouco de prática. 6) Um desafio para todos A Capcom sabe que jogos difíceis não são para qualquer um, então é por isso que a desenvolvedora está oferecendo quatro opções de dificuldade diferentes. Nós jogamos no normal, que oferece a experiência tradicional de Mega Man, mas fãs que realmente querem um desafio podem jogar no modo Superhero. Jogadores que querem uma experiência mais fácil ou que querem plataformas extras durante trechos difíceis de pulos podem tentar os modos Casual e Iniciante. 7) Uma sala com uma nova visão Os puristas de Mega Man podem perceber uma pequena mudança de perspectiva, que dá aos jogadores uma visão um pouco maior da ação. Felizmente, isso não afeta o gameplay. No entanto, a câmera também se afastou um pouco, o que dá aos jogadores uma visão melhor da fase. 8) Vestido para matar Mega Man tradicionalmente muda de cor sempre que equipa uma nova arma, mas a Capcom originalmente imaginou que Mega Man teria uma mudança mais drástica na aparência. Em Mega Man 11, a Capcom está voltando a este conceito e o capacete de Mega Man mudará de forma quando equipar diferentes armas. 9) Escorregar e deslizar Apertar para baixo e o pulo ao mesmo tempo permite que Mega Man deslize pela tela, o que é útil para escapar de ataques inimigos. A Capcom ainda não terminou os controles, mas a equipe está brincando com a ideia de colocar o deslize em um botão próprio, o que pode ajudar novos jogadores. 10) Roda de armas Gerenciar as oito habilidades dos chefes é difícil. No passado, os jogadores precisavam alternar entre os poderes com os botões de cima ou entrar no menu, o que era incômodo. Mega Man 11 permite que jogadores mudem rapidamente entre as armas com o analógico. Todas as armas de Mega Man estão ligadas a uma direção do analógico direito, o que torna a mudança para suas armas preferidas mais rápido e pode até permitir que jogadores juntem ataques como um combo. 11) Mecânica que muda o jogo Mega Man 11 conta com uma nova mecânica de gameplay que vai impactar a ação. Infelizmente não podemos falar sobre este recurso, mas sentimos que é uma boa adição à ação e ajuda a balancear a dificuldade. As engrenagens abaixo da vida de Mega Man é uma dica desta nova mecânica. Parece que o jogo trará conteúdo tanto para antigos fãs quanto novos jogadores. A tal da mecânica inédita também é interessante e quem assistiu ao trailerprovavelmente já deduziu o que é. Bem no final do vídeo vemos Mega Man enfrentando um minichefe em uma fase, mas acaba encurralado. Ele então ativa o que parece um poder especial que deixa seus tiros mais poderosos, o bastante para eliminar o inimigo de vez. Além da habilidade fazer as engrenagens girarem, uma barra que é drenada automaticamente aparece em cima do personagem, indicando que este poder inédito dura um curto período de tempo. Considerando a situação e a vida restante, é possível que este modo só possa ser ativado em situações críticas. Por fim, você também pode conferir diversas artes e imagens do jogo inéditas em nossa galeria: Fonte:Jovem Nerd ate que emfim a capcom acordou!!! eu sinceramente prefiro um novo jogo do mega man x,(mega men original só gostei das versões do snes e ps1, e não e apenas pelos gráficos, foi mais pelas novidades que adicionaram no jogo) ...mais mesmo assim já e uma boa noticia, so fato ver essa franquia de volta... outra coisa que achei legal, e terem usado gráficos mais modernos, ao invés de gráficos de 8 bits com apelação tosca de nostalgia cega, eu quero evolução gráfica, não um retrocesso ...apesar do novo jogo ter gráficos mais moderno, achei os graficos bem mais ou menos, a capcom tem que melhore isso ai.
  17. Neste ano, a Atari surpreendeu a todos ao anunciar o Ataribox, seu novo console. Agora a empresa finalmente divulgou as primeiras imagens do controle do aparelho.O controle reimagina a versão original do Atari 2600, com uma alavanca no centro e um botão em um dos cantos. O design foi modernizado e agora não tem fio. O periférico ainda conta com botões adicionais para navegar no menu – é possível notar um para retornar e outro que parece ser um atalho para a página inicial.Até o momento a Atari não comentou sobre o assunto, mas é possível que o console conte com um segundo controle voltado para jogos modernos, já que também contará com títulos atuais. Isso ou pelo menos aceitará periféricos de terceiros para estes games.Confira as imagens: O novo console deve ter diversos títulos clássicos do Atari 2600original, mas também será capaz de rodar títulos modernos. Além de uma loja interna, a empresa também promete que o usuário poderá aproveitar jogos de outras plataformas, como o Steam.O Ataribox terá uma campanha de financiamento coletivo no Indiegogo ainda neste ano e deve custar entre US$ 250 e US$ 300 (aproximadamente R$ 790 e 950). O lançamento está previsto para o segundo trimestre de 2018. Fonte:Gamevicio no final só mais um steam machine da vida o para os saudosistas nostálgicos, usando nome de uma empresa famosa do passado... acho uma pena, seria legal se fosse um video game potente,com seus próprios exclusivos, pra peitar a concorrência.
  18. Devi May Cry 5 está em desenvolvimento há pelo menos três anos e a pré-produção teria começado logo após o lançamento do Devil May Cry 4 Special Edition. A Capcom preparou um trailer com 1 minuto e 50 segundos, focado na história e nos personagens, mas é possível que adicionem novas coisas antes de ser divulgado, já que muita coisa mudou no jogo.Devil May Cry 5 deve ser lançado durante o próximo ano fiscal, ou seja, entre 1 de abril de 2018 e 31 de março de 2019, com o título provavelmente sendo lançado em outubro do próximo ano, mas a janela de lançamento pode mudar.Inicialmente, a Capcom pensou em apresentar Devil May Cry 5 na PlayStation Experience nos dias 9 e 10 de dezembro, mas os planos mudaram quando a Sony decidiu redimensionar o evento, então a revelação agora seria prevista para a E3 2018. Não está claro se o jogo será um exclusivo total, temporário ou se o título terá conteúdo exclusivo para o PlayStation.De acordo com rumores, Devil May Cry 5 é dirigido por Hideaki Itsuno, que já trabalhou nos capítulos anteriores e em Dragon's Dogma, enquanto as cutscenes está nas mãos de Yuji Shimomura.Rueben Langdon, Johnny Young Bosch e Dan Southworth devem retomar seus papéis em Dante, Black e Vergil, enquanto não há confirmação para os papéis de Trish e Lady.Abaixo temos informações vazadas sobre personagens, jogabilidade e história: PERSONAGENS E HISTÓRIA (CUIDADO! POTENCIALMENTE GRANDES SPOILERS!) 1. DMCV pega a história depois de DMC4. 2. Haverá mais de um personagem jogável, Dante é, com certeza, jogável e Nero possivelmente será jogável também. Até agora foram sugeridos até 3 personagens jogáveis. 3. Este é um Dante mais sério (um "novo lado" do personagem), claro que não contando com DMC2. Dante ainda brinca com seus inimigos e tem seu habitual talento superior, mas esse jogo será mais pessoal para ele. 4. Um terceiro personagem deve ser jogável também. Dito ser "muito poderoso". Pode ser ou não um novato para a série. 5. Nenhuma palavra foi dita sobre se Vergil é jogável ou não, ele estará retornando embora detalhes específicos sobre como ele retornou de sua morte em DMC1 são desconhecidos. 6. Trish tem um papel proeminente para desempenhar em DMCV, mas não há nenhuma palavra sobre se ela é jogável ou não. 7. Haverá uma seqüência em que Nero e Vergil têm um confronto, confirmando seu relacionamento (Nero é de fato o filho de Vergil como indicado na revista DMC3142). 8. Os personagens alternam durante os principais pontos da história. 9. O "Príncipe das Trevas" é apresentado como o principal antagonista da história. (O título do Príncipe das Trevas normalmente se refere a Mundus pelo que poderia indicar seu retorno, mas esse título pode ter sido transferido para outro personagem) 10. DMCV pode ser o fim do enredo "filhos de Sparda". JOGABILIDADE/SISTEMA As fases serão mais abertas do que jogos anteriores. O movimento dos personagens fora de combate também ajudarão a incentivar a exploração. Em alguns momentos, o jogador precisará enfrentar uma quantidade de inimigos muito maior do que qualquer outro jogo da franquia. A câmera se afasta em lutas maiores e aparentemente os desenvolvedores estão orgulhosos com o novo sistema dinâmico de câmera. O sistema de esquiva foi retrabalhado para funcionar de forma mais fluida. A mudança de estilos de Dante também foi reformulada para facilitar seu uso. Inimigos mudarão o comportamento de acordo com o estilo que você usar. As batalhas contra chefes estão mais épicas e algumas passam por diferentes áreas do jogo em sequência. Existe alguma integração online, mas definitivamente não há PvP multiplayer. O movimento fora do combate foi simplificado para combinar a natureza aberta do jogo. A estrutura é mais aberta para tornar a experiência mais "suave". A imersão é importante para a equipe de desenvolvimento. O design de nível e a exploração são mais parecidos com a Bayonetta com cenas de ação, mas sem os QTEs. Os QTEs em geral não existem em DMCV até agora. Não há barra Stamina. As animações estão sendo melhoradas para serem menos rígidas. Grande ênfase na física (talvez a espada de Dante possa não cortar sua jaqueta agora!). As batalhas são lindamente animadas e suaves. Missão e sistema de classificação serão semelhante aos anteriores jogos DMC e Bayonetta. Definitivamente haverá seleção de missão / capítulo. O sistema de estilo está em Dante - Os inimigos reagirão um pouco diferente para cada estilo. O sistema de estilo foi simplificado para ser mais fácil de usar para os jogadores (especulou que o sistema de estilo poderia ser ajustado / retrabalhado para ser mais fácil que em DMC4). Certos estilos terão vantagens em certos inimigos, semelhantes a DmC / DMC3 (você pode usar um único estilo em qualquer inimigo). Mais interatividade do ambiente do que qualquer jogo DMC anterior. Isto é suposto para elogiar o sistema de combate, não prejudicar isso. Existe alguma forma de destruição / transformação do ambiente dinâmico em jogo, mas não na escala de DmC até agora. Embora este não seja um jogo de mundo aberto, algumas inspirações foram tiradas de Dragon's Dogma. Fonte: Gamevicio so fato de esquecido aquele lixo de reboot ja e uma noticia muito boa!!! espero que façam um jogo altura do devil may cry 3
  19. Trailer de divulgação: Trailer de anúncio de compositor convidado Yasunori Mitsuda:
  20. NOTÍCIA God of War 4

    Edit: Atualizado com novo vídeo relacionado a história e alguns sobre os inimigos: