Manter o Nowloaded online gera custos, esses custos são pagos com doações e publicidade. Então, desative seu AdBlock no Nowloaded ou nos ajude doando!

Welcome to Nowloaded.org

Registre-se agora para ter acesso a todos os nossos recursos. Uma vez registrado e conectado, você poderá contribuir para o Nowloaded enviando seu próprio conteúdo ou respondendo ao conteúdo existente. Você poderá personalizar seu perfil, receber pontos de reputação como recompensa por enviar conteúdo, além de se comunicar com outros membros por meio de sua própria caixa de entrada privada e muito mais! Esta mensagem será removida assim que você tiver feito o login.

Kamori

Ex-staff
  • Total de itens

    19.718
  • Entrou

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    163
  • Tempo Online

    230d 4h 20m 14s

Reputação

1.346 Excelente

Sobre Kamori

  • Rank
    Veterano
  • Data de Nascimento 12-01-1987

Informações do perfil

  • Sexo
    Masculino
  • Localização
    Bragança Paulista - SP

Métodos de contato

  • Skype
    kamori_jack

Últimos Visitantes

104.129 visualizações
  1. Na sexta-feira (3), notícias apontaram que o Governo Federal aumentaria as tributações sobre jogos eletrônicos por meio de uma 'taxa cultural' referente à Contribuição para Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica (Condecine). Contudo, a Agência Nacional do Cinema (Ancine), órgão regulador do Governo, nega o suposto aumento de impostos nos games e esclarece a situação. Em documento com mais de 130 páginas, a Agência exibe um relatório que inclui um estudo sobre o mercado de jogos no Brasil. Em uma nota de esclarecimento, a Ancine explica que a pesquisa teve como objetivo "analisar a situação do setor de jogos eletrônicos no Brasil e as barreiras ao desenvolvimento de uma indústria nacional de jogos". Dito isso, a análise propõe uma serie de medidas para o setor, que ainda não foram aprovadas oficialmente, e podem ser alteradas antes de regulamentadas. O estudo da agência conclui que "a carga tributária hoje [no mercado de games] é excessiva e pode inibir o desenvolvimento do setor. Desta forma, o estudo recomenda a redução da carga tributária atual". Há, sim, o interesse de cobrar uma 'taxa cultural' por meio da Condecine em títulos de alcance internacional, mas não sem antes realizar ajustes na tributação já existente no mercado de jogos. Com a adição esta tributação, haverá uma "contribuição específica a ser destinada ao Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), com a finalidade de financiar a produção de jogos eletrônicos nacionais, de modo a não aumentar a carga tributária atual". Em resumo, a proposta da Ancine pode diminuir o preço de jogos eletrônicos no Brasil, o que inclui mídias físicas, digitais e serviços online como a PlayStation Plus e Xbox Live. Estas medidas estão sobre consulta pública desde dezembro de 2016 e termina na próxima segunda-feira (6), o que significa que todas as sugestões ainda estão mediante a aprovação e alteração. Vamos manter o site atualizado com futuras novidades sobre o assunto. F
  2. O primeiro teaser de Deadpool 2 foi lançado nos Estados Unidos e ele passa nos cinemas antes da exibição de Logan. A produção com Ryan Reynolds. O filme ainda não tem data de lançamento e o próprio vídeo brinca dizendo que ele não vai chegar tão cedo. No vídeo, Wade Wilson vê um homem sendo assaltado e, assim como o Super-Homem, corre para uma cabine para se trocar e vestir o uniforme de Deadpool. O resto você já imagina. Até Stan Lee aparece. O nome de Nathan Summers, que é uma referência a Cable, que pode estar no filme, aparece na cabine telefônica. As piadas mesmo com o salvamento de Deadpool dando errado acontecem de forma muito engraçada. Recentemente Paul Wernick e Rhett Reese explicaram os problemas em de fato colocar Deadpool e Wolverine no mesmo filme, e declaram que isso afetaria os planos da Fox para a franquia do mercenário tagarela. Em entrevista ao The Playlist, eles afirmaram que "isso traria problemas ao universo". Logan já está nos cinemas brasileiros, enquanto Deadpool 2 tem previsão de estreia apenas para 2018. F Esse Deadpool será uma comédia só.
  3. Tom Clancy's Ghost Recon Wildlands é um futuro título da Ubisoft que se passa na Bolívia. No entanto, é uma versão fictícia do país, no qual cartéis mexicanos de drogas controlam a região. O governo da Bolívia, sabendo disso, pediu intervenção do governo da França através da embaixada francesa para que essa história mude. A Bolívia diz que antes de tomar ações legais, quer tentar realizar uma negociação diplomática. A Ubisoft (que é francesa), em sua defesa, disse que, além da Bolívia representada ser fictícia, trata-se de uma obra de ficção. A companhia também disse que "apesar da premissa do jogo imaginar uma realidade diferente da que existe na Bolívia hoje, nós esperamos que o mundo visto in-game represente de maneira próxima a bonita topografia do país". F E nós achando que o Brasil era o pior..
  4. A Microsoft anunciou nesta terça-feira (28) o Xbox Game Pass, um serviço mensal que disponibiliza acesso a mais de 100 jogos aos usuários do Xbox One. Em um post oficial da empresa, Phil Spencer, chefe da divisão Xbox, declarou que "o Xbox Game Pass dá acesso ilimitado a jogos exclusivos para Xbox One e retrocompatíveis para Xbox 360 -- tudo por US$ 9,99 [cerca de R$ 32] ao mês". Os games selecionados para compor o catálogo incluem jogos de publishers como 2K, 505 Games, Bandai Namco Entertainment, Capcom, Codemasters, Deep Silver, Focus Home Interactive, SEGA, SNK Corporation, THQ Nordic GmbH, Warner Bros. Interactive Entertainment e Microsoft Studios. Spencer citou games como Halo 5: Guardians, Payday 2, NBA 2K16 e SoulCalibur II entre os títulos que estarão disponíveis no Xbox Game Pass em primeiro momento. Além disso, Spencer esclareceu que, ao assinar o Game Pass, o consumidor pode "baixar os títulos diretamente" no console, o que traz "gameplays contínuos e sem a preocupação com streaming ou problemas de conectividade com a Internet". Os jogos oferecidos serão rotativos, com novidades entrando e saindo da plataforma mensalmente. Além disso, todos os jogos de Xbox One em catálogo também poderão ser comprados com desconto pelos usuários do Xbox Game Pass. Os primeiros testes do serviço terão início nesta terça, apenas para membros do programa Xbox Insider. Em seguida, assinantes do Xbox Live Gold também terão acesso prioritário ao serviço antes do lançamento para o grande público. O Xbox Game Pass será lançado oficialmente no segundo trimestre de 2017. A Microsoft ainda não revelou se o serviço estará disponível no Brasil, e sob quais condições. F O EA Access já é ótimo pelo catálogo do vault. Agora com um catálogo maior ainda com a da MS, essa assinatura tem tudo para ser um grande sucesso.
  5. Olha que piada de preço.... Estou comprando jogos de PSN/Live na Steam e nem reparei..?
  6. Ao que parece, Middle-Earth: Shadow of War será a continuação de Terra-média: Sombras de Mordor, game da Monolith Productions lançado em 2014. A indicação vem de um listagem da varejista norte-americana Target, que acidentalmente colocou o jogo na página de produtos do seu site (via @Wario64) De acordo com a publicação, Shadow of War seria lançado em 22 de agosto para PlayStation 4 e Xbox One. Além da versão padrão, o título contaria com uma versão "de Ouro", que oferece itens extras e acesso as futuras expansões. Veja a capa das duas edições abaixo. Nos detalhes da Edição de Ouro, vale notar a inclusão de um DLC intitulado "The Blade of Galadriel", sugerindo uma história adicional focada na icônica elfa do universo de O Senhor dos Anéis. Ainda não há detalhes, no entanto, sobre a ambientação da narrativa principal da continuação. Shadow of Mordor acontece entre os eventos de O Hobbit e A Sociedade do Anel e é protagonizado por Talion, um guerreiro assassinado pela Mão Negra de Sauron. Ele retorna para a Terra-média com o fantasma de Celebrimbor, elfo que forjou os Anéis, e disposto a vingar sua morte e de seus familiares. A continuação de Shadow tem sido especulada há um tempo, embora nada tenha sido confirmado oficialmente. Em março de 2016, um dublê listou sua participação no jogo em seu currículo online. F Jogão o primeiro eim.
  7. Os vencedores da 37ª edição da Framboesa de Ouro, premiação dedicada aos piores filmes do ano, foram revelados. O filme Batman vs. Superman: A Origem da Justiça e o documentário Os Estados Unidos da Hilary lideraram os prêmios, com quatro framboesas cada. Pior Filme Batman vs. Superman: A Origem da Justiça Tirando o Atraso Deuses do Egito Os Estados Unidos da Hilary Independence Day: O Ressurgimento Zoolander No. 2 Pior Ator Ben Affleck, Batman vs. Superman: A Origem da Justiça Gerard Butler, Deuses do Egito e Invasão à Londres Henry Cavill, Batman vs. Superman: A Origem da Justiça Robert De Niro, Tirando o Atraso Dinesh D'Souza, Os Estados Unidos da Hilary Ben Stiller, Zoolander No. 2 Pior Atriz Megan Fox, As Tartarugas Ninja: Fora das Sombras Tyler Perry, BOO! A Medea Halloween Julia Roberts, O Maior Amor do Mundo Becky Turner, Os Estados Unidos da Hilary Naomi Watts, A Série Divergente: Convergente e Refém do Medo Shailene Woodley, A Série Divergente: Convergente Pior Atriz Coadjuvante Julianne Hough, Tirando o Atraso Kate Hudson, O Maior Amor do Mundo Aubrey Plaza, Tirando o Atraso Jane Seymour, Cinquenta Tons de Preto Sela Ward, Independence Day: O Ressurgimento Kristen Wiig, Zoolander No. 2 Pior Ator Coadjuvante Nicolas Cage, Snowden Johnny Depp, Alice Através do Espelho Will Ferrell, Zoolander No. 2 Jesse Eisenberg, Batman vs. Superman: A Origem da Justiça Jared Leto, Esquadrão Suicida Owen Wilson, Zoolander No. 2 Pior Combo de Atores Ben Affleck e Seu Melhor Amigo, Henry Cavill, Batman vs. Superman: A Origem da Justiça Qualquer Dupla de Deus Egípcio ou Mortais, Deuses do Egito Johnny Depp e Sua Roupa Vibrante e Enjoativa, Alice Através do Espelho O Elenco Inteiro de Atores que Já Foram Respeitados, Collateral Beauty Tyler Perry e Aquela Mesma Velha Peruca, BOO! A Medea Halloween Ben Stiller e seu Melhor Amigo Quase Engraçado Owen Wilson, Zoolander No. 2 Pior Direção Dinesh D'Souza e Bruce Schooley, Os Estados Unidos da Hilary Roland Emmerich, Independence Day: O Ressurgimento Tyler Perry, BOO! A Medea Halloween Alex Proyas, Deuses do Egito Zack Snyder, Batman vs. Superman: A Origem da Justiça Ben Stiller, Zoolander No. 2 Pior Roteiro Batman vs. Superman: A Origem da Justiça Tirando o Atraso Deuses do Egito Os Estados Unidos da Hilary Independence Day: O Ressurgimento Esquadrão Suicida Pior prelúdio, sequência ou remake Alice Através do Espelho As Tartarugas Ninja: Fora das Sombras Batman vs. Superman: A Origem da Justiça 50 Tons de Preto Independence Day: O Ressurgimento Zoolander 2 F Será que foi justo..?
  8. Essa é a história mais bizarra que já ví. Só falta dizer que ele sempre foi o Hunk da história..
  9. Conforme suspeitávamos, o próximo conteúdo adicional de Resident Evil 7, intitulado Not a Hero, será protagonizado por ninguém menos que Chris Redfield, herói conhecido da franquia. A conta oficial de Resident Evil no Twitter foi quem deu a notícia, dizendo que "Chris Redfield retorna no DLC gratuito 'Not a Hero' em #RE7 no outono. Quem ou o que ele está perseguindo? Descubra em breve nesta história separada." A reaparição de Redfield foi mais ou menos confirmada a todos que terminaram Resident Evil 7 -- quando a campanha termina, uma tela aparece indicando seu retorno, fazendo uma prévia do DLC. Resident Evil 7 está disponível para PlayStation 4, Xbox One e PC. F Até no Chris teve reboot..huahuahua
  10. A Origin, loja oficial da Electronic Arts, divulgou os requisitos mínimos e recomendados para rodar a versão para PC de Mass Effect: Andromeda. Com novos personagens e protagonista, o game da franquia de RPG da BioWare será lançado em 21 de março para Xbox One, PlayStation 4 e PC. Assinantes do EA Access terão 10 horas de teste antecipado. Requisitos mínimos: Sistema Operacional: 64-bit Windows 7, Windows 8.1 ou Windows 10 Processador: Intel Core i5 3570 ou AMD FX-6350 Memória RAM: 8 GB Placa de vídeo: Nvidia GTX 660 2 GB, AMD Radeon 7850 2 GB Disco Rígido: Pelo menos 55 GB de espaço livre DirectX: DirectX 11 Requisitos recomendados: Sistema operacional: 64-bit Windows 7, Windows 8.1 ou Windows 10 Processador: Intel Core i7-4790 ou AMD FX-8350 Memória RAM: 16 GB Placa de vídeo: Nvidia GTX 1060 3 GB, AMD RX 480 4 GB Disco Rígido: Pelo menos 55 GB de espaço livre DirectX: DirectX 11 F
  11. A produção do filme X-Force está em andamento, com novos rumores indicando que a produção será dirigida por Joe Carnahan, de A Perseguição e Esquadrão Classe A, e com roteiro co-escrito por Ryan Reynolds. De acordo com o Comicbook, Reynolds também será o produtor executivo do longa-metragem. Recentemente, Carnahan finalizou seu trabalho no roteiro para o filme live-action de Uncharted. X-Force será uma adição para o universo cinematográfico dos X-Men e ainda não tem uma data de lançamento. Reynolds, que interpreta Deadpool, já disse que o filme será sua prioridade principal. F
  12. A franquia Final Fantasy nos trouxe uma série de tramas fantásticas, algumas mais complicadas do que o necessário, grupos de protagonistas carismáticos, alguns mais taciturnos e reclusos que outros, às vezes nem tão diversos assim, mas também nos agraciou com muitos vilões. Afinal, o que seria de uma história sobre heróis sem grande mal para derrotar. Ao longo de 30 anos e muitos jogos pelo caminho, a Square Enix teve sua dose de personagens antagônicos que foram desde esquecíveis e não muito impactantes a verdadeiros exemplos de bicho ruim -- mas a maoria deles tinha um bom motivo para isso. Reunimos nesta lista os cinco melhores vilões da franquia Final Fantasy, em nenhuma ordem em particular. Vale aponta que este texto contém spoilers. Kefka Palazzo (Final Fantasy VI) O antagonista de Final Fantasy VI é, sem sobra de dúvidas, um dos melhores vilões da série, simplesmente pelo fato de que ele é um dos poucos que realmente consegue aquilo que quer. Kefka Palazzo é megalomaníaco, espalhafatoso, impaciente, sociopata, genocida, e não tem um pingo de escrúpulos. Narcisista, eventualmente niilista, Kefka é praticamente a personificação do mau. Os conceitos de amor e esperança para ele são nojentos e tudo o que ele quer é, basicamente, destruir o mundo, acabar com toda a existência, afinal, para que serve a vida? E ele consegue. Absorvendo o poder de todos os Espers, o vilão transcende para Deus da Magia e acaba com tudo, matando bilhões e devastando a terra. Nesse mundo pós-apocalíptico, tudo que restou é a sua torre. Eventualmente, o grupo de heróis o derrota, mas não antes de ter que matar uma série de chefões conforme sobem a torre, apenas para dar de cara com a nova forma divina de Kefka, em uma das batalhas mais difíceis da franquia e com uma das melhores trilhas sonoras, Dancing Mad. Outros vilões fazem maldades, matam aliados e causam muita bagunça, mas destruir o mundo e virar um deus? Só Kefka. E ele ainda mata muita gente antes de chegar a esse ponto, sem qualquer remorso. Tudo isso começando apenas como "um cara chato" que você mal dá a mínima até ele realmente começar a colocar seus planos em ação. Foi uma excelente construção de personagem e, por mais que sua maldade seja apenas "por que sim", é indiscutível seu título como um dos vilões mais marcantes de Final Fantasy. Sephiroth (Final Fantasy VII) O anjo caído. Herói idolatrado, centrado e calmo... até descobrir sua real origem e chegar à insanidade, acreditando ser o único sobrevivente dos Cetra e que a humanidade havia os traído, sendo agora seu legado tomar vingança. Sephiroth é um dos vilões e personagens mais aclamados da história dos videogames e presença obrigatória em uma lista como essa. A contagem de mortos de Sephiroth já é enorme antes mesmo de Final Fantasy VII começar. Ele arquiteta seus planos meticulosamente e usa de muita manipulação e jogos mentais para enfraquecer o protagonista Cloud, com intuito de obter a Black Materia para usar a magia Meteor e, basicamente, destruir o mundo ao mesmo tempo em que ele se tornaria um com o Lifestream, virando um deus. Tudo isso com seu real corpo preso em uma caverna. É mole? Atuando por meio das células de Jenova, ele eventualmente mata Aerith, em uma das cenas mais memoráveis e marcantes de todos os Final Fantasy. Sephiroth passa por transformações, assumindo formas bizarras e até mesmo angelicais. A música One-Winged Angel, também uma das maiores composições da franquia, orquestra o confronto final. E ele, teoricamente, não morreu, pois sua essência ainda corre no Lifestream. Sephiroth tem uma das histórias mais trágicas de todos os personagens e é um dos vilões que você aprecia muito, independente de toda a maldade que faz. Muitos ainda não o perdoam por Aerith, mas é indiscutível que ele é um dos vilões mais bem trabalhados pela Square. Ardyn Izunia (Final Fantasy XV) Infelizmente não existe uma arte de Ardyn feita pelo Amano, mas ele merece estar aqui Passando a maior parte do jogo como uma figura suspeita, porém de muita ajuda, Ardyn Izunia é um dos maiores e melhores vilões de Final Fantasy. Ao lado de Kefka, é um dos que conseguiu aquilo que queria. Eu diria até que ele é único vilão da franquia que, de fato, atingiu seu objetivo, mais ainda que o antagonista de FFVI. Ardyn talvez seja o vilão mais manipulador e faceiro da franquia, mas ele começou como um ser "do bem". Dois mil anos antes dos eventos de Final Fantasy XV, como rei de Lucis, ele foi escolhido pelo Cristal para expurgar a praga Starscourge do mundo, absorvendo a doença em seu próprio corpo. Eventualmente o próprio Cristal o rejeita, por considerá-lo "manchado" e os seres astrais também o condenam. Adquirindo a imortalidade por meio da praga, algo que ele nem queria, ele toma para si o sobrenome Izunia e seu plano é encerrar a linhagem de Lucis Caelum e a ordem de Oráculos de Tenebrae. Ele aguarda por muitos, mas muitos anos, para colocar seu plano em prática. Aliando-se ao Império de Niflheim e ao mesmo tempo que os dá tecnologia e conhecimento para criar os Magitek, matou toda uma nação. Ardyn auxilia Noctis durante sua jornada como escolhido do Cristal justamente porque ele precisa que o príncipe de Lucis o mate, mas, para tal, seria necessário que Noctis se sacrificasse. No fim das contas, ele consegue finalmente morrer e acabar com as linhagens reais, além de causar uma bagunça deixando o mundo de Eos passando por 10 anos de sofrimento. Missão cumprida, Ardyn. Caius Ballad (Final Fantasy XIII-2) Taquem todas as pedras que quiserem nesta polêmica e criticada trilogia, mas Caius Ballad é um dos vilões mais nobres de toda a franquia e é difícil não simpatizar com suas motivações para atazanar a vida de Sarah, Lightning e Noel em Final Fantasy XIII-2. Inicialmente, você acha que ele é algum tipo de servo de alguma entidade divina maligna desse universo conturbado e, francamente, mal contado, mas conforme avança no game descobre que Caius é, talvez, o personagem mais legal dessa bagunça toda. Caius é guardião de Yeul, uma serva da deusa Etro que tem o poder de ter vislumbres do futuro. Cada vez que as linhas temporais são alteradas, seu tempo de vida diminui. Ao longo de milênios, ela morre e reencarna num corpo idêntico, sem memória de suas vidas passadas. Para evitar continuar vendo aquela que ama morrendo, ele quer transformar tudo no Valhalla, local onde não existe tempo. É por isso que ele tenta impedir as alterações temporais que Sarah e Noel têm que fazer para tirar Lightning do Valhalla. E tudo o que ele quer é acabar com o sofrimento de Yeul. De certa forma, ele consegue, matando a deusa Etro, e tornando-se um ser imortal devido aos caos. Kuja (Final Fantasy IX) Nascido para incitar a morte e incentivar guerras no mundo de Gaia, o vilão de Final Fantasy IX tem uma história que talvez seja tão trágica quanto a de Sephiroth. Kuja é um ser narcisista que deixou o orgulho subir à cabeça. Sempre falando metaforicamente e de maneira até poética, ele esbanja toda essa pompa para mascarar sua insegurança. Kuja foi criado por Garland para ser um Anjo da Morte, mas ele foi considerado um fracasso, pois nasceu já adulto e não teve uma infância para adquirir emoções humanas e, consequentemente, chegar ao Trance, a força mais forte do mundo. Mesmo assim, foi enviado a Gaia para servir o quanto pudesse até o próximo Anjo da Morte, Zidane, chegar à idade adulta Ele então arquiteta uma série de eventos catastróficos, envolvendo summons e seu exército de Black Mages, que fornecia para Queen Brahne. Kuja se envolveu na tomada de Burmecia, Lindblum e na destruição do vilarejo de Madain Sari e eventualmente ele mata seu criador, além de estar a todo tempo atazanando a vida do grupo de heróis, de maneiras diretas e indiretas. E tudo isso Kuja faz em uma jornada emocional toda vez que confronta Zidane, por não aceitar ser substituído -- ele chega, inclusive, a alcançar o Trance, usando as emoções absorvidas de todos que matou, em especial, Queen Brahne. No fim do jogo, ele até se redime ao teletransportar Zidane e companhia para um lugar seguro. F
  13. Tetsuya Nomura divulgou novas imagens de Kingdom Hearts III e Final Fantasy VII Remake durante a Monaco Anime Game International Conferences 2017. Em relação à imagem de Kingdom Hearts III, Nomura disse que a ação está acontecendo em Thebes e estão lutando contra um novo modelo de Sans-Coeur. A Keyblade se transforma em várias coisas e aqui ela é um escudo, mas que também pode virar uma carruagem. Isso se chama PowerForm. Já as duas imagens de Final Fantasy VII Remake mostram o combate. Nomura diz que colocou bastante atenção ao sistema e que acontecerá sem interrupções. Em reuniões, ele diz que tiveram vários problemas com granadas, mas ele menciona que aliados não tomarão dano delas. A segunda imagem mostra o primeiro chefe, Scorpion. O cenário será parcialmente destrutível. Nomura diz que queria mostrar um vídeo, mas a Square Enix não permitiu. Por fim, ele diz que os menus não estão finalizados e que falará sobre eles em outra ocasião. F Tá ficando bonito eim.
  14. Pense numa coisa: quando a geração Ps4 acabar, você terá um trambolho comendo espaço para usar seus antigos jogos , tudo isso porque a Sony não se importa com retrocompatibilidade.
  15. Esse personagem mostra bem como está o nível do SFV.....