Manter o Nowloaded online gera custos, esses custos são pagos com doações e publicidade. Então, desative seu AdBlock no Nowloaded ou nos ajude doando!

Welcome to Nowloaded.org

Registre-se agora para ter acesso a todos os nossos recursos. Uma vez registrado e conectado, você poderá contribuir para o Nowloaded enviando seu próprio conteúdo ou respondendo ao conteúdo existente. Você poderá personalizar seu perfil, receber pontos de reputação como recompensa por enviar conteúdo, além de se comunicar com outros membros por meio de sua própria caixa de entrada privada e muito mais! Esta mensagem será removida assim que você tiver feito o login.

Entre para seguir isso  
master geese

NOTÍCIA
Quais seriam os 7 piores games da franquia Dragon Ball?

Ao longo de 32 anos, Dragon Ball ganhou mais de uma centena de títulos nos consoles, portáteis e no PC e tinha bastante joguinho mequetrefe no meio. Claro que tem sempre a questão da nostalgia que impede a gente de ver a má qualidade de um game.

Eu por exemplo amava "Buu Yuu Retsuden" do Mega Drive, que foi o primeiro jogo de Dragon Ball que tive contato, até descobrir com os anos que... ele era bem mais ou menos. Por isso a gente resolveu listar os 7 piores games de Dragon Ball. 

7. DRAGON BALL Z: BATTLE OF Z (2014)

Battle of Z foi o jogo que a Bandai Namco usou para inserir pela primeira vez na franquia alguns personagens e elementos do longa A Batalha dos Deuses, como Bills, Whis e o Goku Super Sayajin Deus. É um game de luta com elementos de RPG com grupos de 4 contra 4.

A crítica de games deu notas medianas, mas muitos dos fãs detestaram. O game não tinha multiplayer offline no versus nem no cooperativo, as batalhas eram desequilibradas, a câmera não ajudava e seus colegas controlados pela inteligência artificial definitivamente não ajudavam. Um exemplo de como adaptar a nova fase da franquia de um jeito errado.

WCWkqXp.jpg

6. DRAGON BALL EVOLUTION (2009)

Em 2009, o mundo recebeu uma das piores adaptações de animações para live-action da história do cinema. Dragon Ball Evolution transformou tudo que as pessoas gostavam no anime em um desastre constrangedor que não só desrespeita o material original como é totalmente péssimo como filme. E como naquela época a maioria dos blockbusters viravam game, Evolution não foi exceção.

A Dimps Corporation, que fez o médio Budokai 2 e o ótimo Advanced Adventure, recebeu a ingrata tarefa de desenvolver a adaptação — que não veio nem mesmo pros consoles domésticos da época, se tornando um exclusivo do PSP.

Era um game de luta que trazia Goku, Chi Chi, Bulma, Yamcha, Piccolo e mais meia dúzia de personagens em uma história contada de um jeito ainda mais ridículo do que no filme. O gameplay em si nem era ruim, apesar de ficar monótono depois de um tempo, mas o pacote da experiência… A partir de agora, a gente nunca mais fala desse filme, ok?

OSZMLWD.jpg

5. DRAGON BALL Z: ULTIMATE BATTLE 22 (1995)

Ultimate Battle 22 saiu em 1995 para o PlayStation no Japão, mas foi só em 2003 que ele veio oficialmente para o Ocidente — eu me lembro de ter jogado ele na sexta série em 2001. O nome vem dos 22 personagens disponíveis, apesar de que você podia desbloquear mais cinco.

O visual era esquisito. Enquantos os cenários eram poligonais, os personagens foram feitos sprites 2D levemente melhores que os do Super Nintendo. Os problemas estavam na movimentação truncada, golpes que não transmitiam sensação de impacto, animações sem qualquer fluidez e tudo nele era absolutamente entediante.

zXS09dW.jpg

4. DRAGON BALL Z: FOR KINECT (2012)

Pra quem pensou que soltar kamehameha com as próprias mãos seria divertido, teve que pensar de novo. Assim como Star Wars

 

, Dragon Ball foi outra franquia de sucesso que tentou criar algo legal para o Kinectno início da vida do periférico, mas falhou como um verme insolente.

O jogo era basicamente uma versão de Ultimate Tenkaichi — outro game medíocre da série —, colocando o jogador em primeira pessoa e os controles na base dos movimentos com gestos. Como vários games do primeiro Kinect, a captura de muitos movimentos não funcionava, fazendo do combate corpo a corpo uma luta sem precisão. Sem contar que a variedade de comandos era bem limitada e tudo acabava ficando repetitivo em questão de minutos.

fY4Rk2h.jpg

3. DRAGON BALL GT: FINAL BOUT (1997)

Esta é provavelmente a escolha mais polêmica da nossa lista por um simples motivo: muitas pessoas jogaram Final Bout quando eram crianças e foram cegas pela memória afetiva. Eu mesmo adorei esse negócio por anos até cair a ficha. Mas a gente ajuda vocês a verem melhor.

Muito do amor que Final Bout recebeu foi por ser o primeiro game a se dedicar à série GT, que tinha acabado de ser lançada, e por ser o primeiro game totalmente poligonal de Dragon Ball. Mas justamente por navegar por águas desconhecidas, quase nada funcionava direito.

TXwKVEe.jpg

Apesar do visual legal e fiel dos personagens, os cenários eram completamente genéricos e esquecíveis. O gameplay era lento, muito lento. Faltava variedade de golpes, o sistema de combos era praticamente inexistente, as animações eram vergonhosas e a jogabilidade como um todo era pouco responsiva.

Certas coisas demoravam mais de um segundo pra acontecer depois de apertar um botão. Antes que alguém diga que a gente tá cobrando muito por um game de luta poligonal de 1997, Soul Edge e Tekken 3 já tinham saído na época para o mesmo PlayStation 1.

2. DRAGON BALL Z: SAGAS (2005)

Na era do GameCube, Xbox e PS2, Dragon Ball Z ganhou um jogo ação e aventura chamado Sagas. De cara, a ideia parecia interessante: um beat’em up de Dragon Ball, que ia da saga Sayajin à fase Cell, fugindo do formato de jogos de luta que a série tanto usa.

O problema é Sagas parece ter sido feito numa Game Jam do fim de semana. A jogabilidade era não apenas repetitiva como também terrível! Pontos do cenário que travavam o personagem, as animações eram pobres e risíveis, tinha problemas de colisão, efeitos sonoros cretinos, muitos glitches, problemas na câmera, excesso de linearidade… Enfim, não tem absolutamente nada que fosse polido nesse negócio.
1qdT2aV.jpg

1. DRAGON BALL Z: TAIKETSU (2003)

E o primeiro lugar não poderia ser de outro jogo senão Dragon Ball Z: Taiketsu. Essa pérola do Game Boy Advanced foi desenvolvida pela Webfoot Technologies, que fez port de vários jogos da série para os portáteis da Nintendo. São 16 personagens porcamente modelados que se movem como se fossem feitos de massinha e estivessem num stop-motion.

O gameplay é lento e desengonçado, e os controles imprecisos, o que torna quase impossível de fazer qualquer combo. E o pior, tirando o alcance e a velocidade, todos os personagens lutam exatamente do mesmo jeito. Se algum dia for uma questão de vida ou morte jogar um game de luta de DBZ no GBA, vai de Supersonic Warriors (que, inclusive, foi desenvolvido pelo mesmo estúdio de Dragon Ball FighterZ).

LoLtCkv.jpg

Fonte:Tribo Gamer

concordo com lista só mudaram a ordem dela, colocaria o dragon ball final bout em primeiro, esse e o jogo mais asqueroso que já joguei, ate na época do seu auge achei uma completa porcaria, os gráficos era, muito bons,(pra época) com trilha sonoras fantásticas, fora a tela de apresentação que uma das mais épicas já criadas, mais do que adianta tudo isso, se a jogabilidade era uma porcaria, comandos lentos e ruins, os personagens pareciam robos enferrujados se mexendo, odeie esse jogo ate na época, e o dragon ball sagas não achei tão ruim assim, só digo isso por causa do modo cooperativo que achei divertido na epoca que joguei, já os outros da lista são todos ruins.

Editado por master geese

Compartilhar esta postagem


Link to post
Share on other sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

Entre para seguir isso  

  • Conteúdo Similar

    • Por master geese

      Fear Effect Sedna está muito próximo de chegar

      Fear Effect vai voltar e só isso já é motivo de comemoração para os fãs. A Square Enix e a Shushee estão ansiosas para ver qual será a reação dos jogadores com relação a esse jogo. E isso acontecerá em breve, pois Fear Effect Sedna tem lançamento definido para o dia 6 de Março de 2018.

      Sedna trará uma nova história em um jogo de ação e estratégia em tempo real. Você controlará uma equipe e deve posicioná-los para enfrentar os inimigos.

      O game se passa 4 anos após os eventos do original, o qual foi protagonizada por Hana
        . A garota volta para desvendar e combater, porém dessa vez na França, onde ocorrerão eventos inimagináveis.

      FE Sedna sairá para Xbox One, PC, Nintendo Switch e PS4. Confira o trailer logo abaixo, o qual foi lançado para comemorar a data.
       
      Fonte: Tribo gamer
      na época que joguei o primeiro fear efect pra ps1, me lembro que fiquei bem impressionado com qualidade gráfica daquele jogo, tinha gráficos lindos pra época,fora a historia,ambientação e o gameplay que era bacana, o segundo jogo também era otimo  ... me aparece uma noticia que vão lançar um novo fear efect, fiquei muito feliz empolgado com noticia, ja que e uma das minhas franquias preferidas, e no final de tudo tenho decepção de um ver um lixo desses, alem dos gráficos ruins,(ate as versões de ps1 são mais bonitas) e o gameplay foi totalmente mudado, parece aqueles joguinhos meia boca de celular, uma franquia tão bacana dessas merecia um jogo altura, e não um lixo desses.
       
      ps: ate a versão cancelada de 2003 me parecia ser bem mais interessante.
       
    • Por master geese
      Os perfis oficiais de "Resident Evil" nas redes sociais continuam dando pistas de que a revelação de "Resident Evil 2 Remake" está próxima: tanto no Twitter quanto no Facebook, uma mudança repentina no logo da série chamou a atenção dos fãs mais atentos.

      Os fãs perceberam que a fonte usada na nova imagem de perfil de "Resident Evil" no Facebook e no Twitter é a mesma do clássico "Resident Evil 2".

      Essa é a segunda pista deixada nas redes sociais de que a revelação do remake, anunciado em 2015, está chegando.

      Antes, a Capcom alterou a arte de capa do perfil no Twitter, deixando um espaço ao lado das imagens dos jogos mais recentes, o que levou os fãs à imaginarem ser onde vai aparecer a capa do próximo lançamento.

      Além disso, o diretor de "Resident Evil: Revelations 2", Hiroyuki Kobaiashi, disse após a E3 do ano passado que "o lançamento do game estava próximo", mas que não podia comentar nada além disso.

      A nova versão de "Resident  Evil 2" deverá receber o mesmo tratamento modernizado que foi dado aos jogos "Resident  Evil" e "Resident  Evil 0".

      Uma noite na delegacia

      "Resident Evil 2" introduziu dois novos personagens à série, o policial Leon Kennedy e Claire Redfield, que está em busca do irmão, Chris Redfield. Os eventos do game se passam em uma delegacia, durante a infestação de zumbis ocorrida na cidade de Racoon.
      Fonte:Tribo Gamer
    • Por master geese

      ...mas não de forma oficial.

      O primeiro Mafia era um jogo muito diferente do recente Mafia III, e para muitos fãs, o original ainda é o melhor da saga. Para já, não existe qualquer indício de que a Take-Two esteja a trabalhar numa remasterização oficial, e por isso, alguns modificadores decidiram tratar eles próprios do assuntos.

      A modificação chama-se exatamente Mafia: Remastered
        , e podem está disponível aqui. O Gamereactor em si ainda não experimentou este Mod, e como tal não podemos falar da sua qualidade ou segurança, mas a equipe que trabalhou no projeto promete um grafismo muito superior ao original.
       
      Vão aproveitar para regressar a Mafia?
      Fonte: Tribo Gamer
      esta ai um jogo que merecia um remake oficial de qualidade, se sairia muito melhor que aquele lixo do mafia 3... apesar de ter curtido bastante o segundo jogo, acho o primeiro bem melhor.
    • Por master geese

      O que a SNK pode estar preparando para este ano?

      Depois de lançado um novo The King of Fighters, a SNK havia assegurado o retorno de outras de suas franquias. Algum tempo atrás, a produtora havia expressado seu desejo de retornar à títulos antigos de sua lista, e desde então estamos aguardando por maiores novidades. Ao que parece, não demorará muito até conferirmos quais são os novos projetos.

      Recentemente, o produtor de The King of Fighters XIV conversou com o 4Gamersobre a possibilidade de novos games serem anunciados. Segundo Yasuyuki Oda, a SNK
        atualmente está trabalhando em um novo título – que aparentemente será revelado este ano. Oda assegurou que a comemoração de 40 anos da desenvolvedora também trará novidades animadoras.

      No ano passado o produtor já havia comentado sobre novos jogos de luta estarem em desenvolvimento. Ao que tudo indica, existe a possibilidade de que um novo Samurai Shodown seja anunciado. Alguns fãs – mais otimistas – especulam também sobre um possível retorno da amada franquia Metal Slug, que caiu em esquecimento com o passar dos anos.

      Além de confirmar a existência de um novo título para os consoles, Oda também mencionou a produção de um novo projeto voltado para dispositivos móveis. Apesar de alegar que os anúncios serão feitos este ano, o produtor manteve em sigilo os títulos de cada projeto. Outra das novidades está por trás do fato da SNKcontinuar à atualizar The King of Fighters XIV durante 2018.

      Por enquanto, nos resta aguardar por maiores novidades nos próximos meses.
      Fonte:Tribo Gamer
      prefiro um novo jogo do fatal fury ou samurai shadow no lugar de king of fighter, sinceramente já estou cheio dessa franquia... mais se for pra fazer ambos com gráficos medíocres, com aqueles design zoados do novo kof, e melhor nem fazer (minha opinião)  
    • Por master geese

      Gill ainda não foi anunciado oficialmente

      X-Kira, o data miner brasileiro que foca seus esforços em jogos de luta, mais precisamente Street Fighter V, traz mais uma grandiosa bomba para os fãs do jogo. O cara já nos mostrou que novos modos e versões dos personagens poderão ser possíveis no game. Agora, ele traz informações e até mesmo um vídeo com Gill. Para quem não se lembra, o personagem era o chefe final de Street Fighter III.

      Em um dos modos que poderá fazer parte do jogo, chamado Boss Rush, podemos escolher chefes diversos para enfrentar. Entre eles, os da Shadaloo e os Illuminatis, onde os personagens de Street Fighter III se encaixam. E aí meu amigo, X-Kiraconseguiu não somente descobrir Gill como gravou um gameplay contra o chefe colorido.

      No vídeo gravado, Gill não mostra muitos golpes, o que pode indicar que se trata de uma versão inacabada do personagem. No entanto, toda a parte artística dele está lá, bem implementada para o que vemos em Street Fighter V. Porém, ele também se parece muito com Urien (eles são irmãos), o que pode também querer dizer que este Gill é um mod ou roupa para Urien. No entanto, o nome de Gill está bem estampado logo abaixo de sua barra de energia.
       
      "G" seria Gill disfarçado?

      Agora o que chama bastante a atenção é que X-Kira achou um slot de Gill no modo história. Então isso pode apontar para que ele esteja jogável no Arcade Mode. Algumas teorias dizem que o personagem "G", seria na verdade Gill. Os Illuminati possuem essa habilidade de se transformar na história de SFV. Gill, ao final do modo história, mostra que havia alterado a aparência de Helen, para que ela se mostrasse como Kolin aos demais personagens. A teoria diz então que "G" seria Gill disfarçado, com uma aparência diferente.
      Por mais empolgantes que estas informações sejam, devemos notar que nada disso foi confirmado pela Capcom. Então, há sempre a possibilidade de não acontecer e SFV: Arcade Edition não contar com Gill. Os dados podem fazer parte de alguns testes da Capcom, então poderemos ver o personagem no futuro. Ou não.

      Diga nos comentários o que você acha! Será que G é realmente Gill disfarçado? Seria curioso, mas como tornar isso algo plausível?
      Continuação da Noticia
      Street Fighter V: Novo modo de jogo e escolha de versões dos personagens podem ter vazado

      X-Kira ataca novamente em Street Fighter V

      A comunidade de Street Fighter V sempre acaba ficando sabendo das novidades do game antes da hora através de X-Kira. O data miner, termo dado a um indivíduo que fica explorando os arquivos dos jogos em busca de informações ainda não lançadas, porém presentes nos dados dos games, já fez diversas previsões no passado e acertou a grande maioria. Desta vez ele não somente traz novas informações do que poderemos ver em Street Fighter V: Arcade Edition. Ele também traz vídeos ilustrando estas novidades. Então, podemos começar a acreditar que estes vazamentos vão realmente se concretizar.

      Porém, por mais convincentes que estes dados sejam, ainda não há nada realmente confirmado pela Capcom. Até que isso ocorra, podemos levar tudo que veremos abaixo como testes ou dados que o jogo não recebeu de forma oficial. No futuro, talvez no lançamento da versão Arcade Edition ou durante 2018 tudo possa ser dado como verdade. Mas até lá, que seja levado como curiosidade.

      As Novidades

      Todos sabemos que SFV: Arcade Edition trará novos modos, como: modo arcade, extra battle mode, team battle mode. Porém, há dados nos arquivos do game que mostram mais um modo. Seria algo chamado como Boss Rush. Mas quem seriam estes chefes que este modo traria?

      Tratam-se dos personagens extras que enfrentamos no modo história, com exceção de Peter. Então teríamos AS-Y, AS-D, AS-R, AS-M (todos soldados genéricos), Enero, Fevrier, Marz, Aprile, Satsuki, Juli, Santamu, Decapre, e M. Bison. O detalhe é que Bison estaria em sua forma "fantasma". X-Kira
        ainda mostra que não será somente contra as forças da Shadaloo que vamos lutar. Existirá um modo dentro do Boss Rush em que vamos enfrentar as forças Illuminati, S.I.N. e a Neo Shadaloo. Se isso for realmente verdade, será interessante ver quais personagens poderão compor cada organização.

      Escolha de versões

      Por fim, X-Kira mostra que poderemos escolher versões dos personagens. Esta seria uma mudança significativa no jogo. Como Street Fighter V recebe grandes mudanças em cada temporada, procurando um balanço melhorado entre os personagens, suas habilidades são bastante alteradas. Lembram-se do grande "nerf" que Nash recebeu da 1ª para a 2ª temporada? Então, desta forma, seria possível escolher entre as duas versões do Nash e isso se aplicaria à todos os personagens.

      Esta seria uma adição estranha, uma vez que uma versão é bem mais forte do que a outra. Não faria sentido algum, por exemplo, alguém escolher o Ryu da 2ª temporada, que foi claramente limitado e se tornou um personagem bem abaixo do que era antes. A Chun-Li é outro caso, onde na 1ª temporada ela era a mais forte de todos os personagens.

      De todo modo, o vídeo abaixo lançado pelo próprio X-Kira ilustra todas as novidades que contamos aqui. Será que a Capcom vai inserir todas estas modificações no jogo? Ou trata-se de um ambiente de testes que X-Kira acabou conseguindo explorar? Veja o vídeo e diga nos comentários o que você achou!
       
       
      Fonte:Tribo Gamer