Manter o Nowloaded online gera custos, esses custos são pagos com doações e publicidade. Então, desative seu AdBlock no Nowloaded ou nos ajude doando!

Welcome to Nowloaded.org

Registre-se agora para ter acesso a todos os nossos recursos. Uma vez registrado e conectado, você poderá contribuir para o Nowloaded enviando seu próprio conteúdo ou respondendo ao conteúdo existente. Você poderá personalizar seu perfil, receber pontos de reputação como recompensa por enviar conteúdo, além de se comunicar com outros membros por meio de sua própria caixa de entrada privada e muito mais! Esta mensagem será removida assim que você tiver feito o login.

Entre para seguir isso  
master geese

NOTÍCIA
Dragon Ball FIghterz | Confira quase 15 minutos de gameplay do jogo

066597-760x428.jpg

A Bandai Namco anunciou Dragon Ball FIghterz durante a conferência da Microsoft na E3 2017. O jogo terá um estilo de 2.5D e está sendo desenvolvido pela Arc System Works, que também é responsável pela série de luta, Guilty Gear.

O título está disponível para testes na feira e, graças a isso, temos agora quinze minutos de gameplay mostrando quase todo o rol de personagens. Assista!
 

Trailer Oficial 

dbz_04_600_by_mcmemie-dbcf8q3.gif

dbz_05_600_by_mcmemie-dbcf8oc.gif

dbz_06_600_by_mcmemie-dbcf8tl.gif

Dragon Ball Fighterz será lançado para PlayStation 4, Xbox One e PC no início de 2018 no mundo todo.

 

Fonte: Gamevicio 

 

:mother:ate que enfim um dragon ball de qualidade!!!  e com cara de jogo de nova geração... depois das versões de ps2, nunca mais exploraram o que os hardware tem a oferecer,(a versão do ps2 tinha gráficos tops pra época) a impressão que passava que eram jogos de geração antigas com poucas melhorias gráficas, e maioria pra mim eram bem ruins (o único que gostei foi dbz xernovese, mais não era la essas coisas, tanto em gráfico quanto a jogabilidade) com gráficos medianos... alem dos gráficos lindíssimos,a jogabilidade também me parece ser bem top (gostei do estilo 2d ala arcades, que combina muito bem com franquia) ... isso só aconteceu por que finalmente uma empresa de qualidade botou as mãos nessa franquia, seria maravilhoso se acontecesse o mesmo com outros animes  tipo yuyu hakusho ou cavaleiros dos zodiacos:extasiado:

ps: seria maravilhoso se fosse dublado em português, e claro pelo mesmo elenco que dublou dragon ball z ...pra mim e mais do que obrigatório, por que jogo de qualidade desses  (pelo menos a impressão que os videos me passam) merece uma dublagem altura.

Editado por master geese

Compartilhar esta postagem


Link to post
Share on other sites

Aquele estilo de gráfico já estava polido ao máximo, não tinha muito mais o que fazer. Foi uma boa decisão colocarem o jogo nas mãos de uma produtora diferente. Ainda bem que essa produtora é a mesma que fez BlazBlue e Guilty Gear. Os caras andam fazendo obras visualmente muito legais. Só não sei dizer se eles mandam bem na parte da jogabilidade.

É como se fosse controlar um desenho animado. Parece excelente.

Compartilhar esta postagem


Link to post
Share on other sites

no requisito da jogabilidade da minha parte não tenho o que reclamar ^^ os cara sempre mandaram bem... gosto muito do blazblue e guilty gear... pena que não fizeram o mesmo com double dragon, um jogo com tanto potencial numa produtora de primeira, ao invés de seguir a evolução (tanto na parte gráfica e a jogabilidade) fizeram e um retrocesso...  seguindo lado retro, e apelando pra uma nostalgia cega. :DudeComeOn:

outro jogo que também que ficou muito bom, foi o hokuto no ken de ps2, que alem de gráficos de primeira linha (pros padrões da época) a jogabilidade ficou muito boa, e considero o melhor jogo do hokuto no ken já feito.

ps: adoraria outro jogo do hokuto no ken feito por essa produtora :ultimo:

ps2: pelos gameplay do novo dbz... achei bem mais impressionante o marvel vs capcom infinite. 

Editado por master geese

Compartilhar esta postagem


Link to post
Share on other sites

Só tenho uma coisa a dizer: FINALMENTE. Em vários outros posts do fórum, que falam sobre os jogos do DBZ, eu sempre disse que Dragon Ball Z estava perdendo um grande espaço entre os jogos de luta competitivos.

Não me entendam mal, eu até gostava um pouco dos jogos da série Tenkaichi, porém, para mim (meu gosto pessoal), os melhores jogos de luta são 2D (ou 2.5D). Pode ser saudosismo? Pode. Pode ser que eu seja um cara “old school”? Pode. Pode ser que eu seja um cara chato? Eu sou. Nunca levei a sério, inclusive, até jogos como Tekken, que permitem se movimentar em todos os eixos. Só para deixar claro, eu não estou desvalorizando Tekken. Eu sei do poder e da fanbase que o jogo tem. Ótimo para eles. Espero que sejam felizes jogando.

Eu também nunca curti Mugen. Acho interessante, e até já assisti a alguns gameplays, mas nunca me deu vontade de baixá-los, pois sabia que nunca os encontraria para jogar em grandes e médios eventos. Todavia, acho que os criadores de jogos Mugen do DBZ mostraram para as grandes produtoras o que todos sabiam: DBZ tem, e sempre teve, grande potência no mundo dos games competitivos.

Quando vi o gameplay, já pensei nas horas que vários jogadores – inclusive eu – gastarão para aperfeiçoar e criar seus combos. Agora veremos DBZ em EVOs e outros campeonatos pelo mundo todo.

Agora é só esperar. E que venham os combos! Combos em todo lugar!

OS: Uma crítica irrelevante minha é o fato de incluírem, ou não, aspectos desse novo anime, o Super. Por mim, ficava só no clássico. No entanto, em um dos gameplays, o Freeza se transforma em "dourado/super saiyajin". Não gostei. Porém, não me importo. Contanto que o jogo seja bom, com um bom sistema de combos, eu aturo até um Freeza, macaco, fêmea, super saiyajin nível Deus 99, e soltando Haduken. ^^

Compartilhar esta postagem


Link to post
Share on other sites
8 horas atrás, makotoshishio disse:

Só tenho uma coisa a dizer: FINALMENTE. Em vários outros posts do fórum, que falam sobre os jogos do DBZ, eu sempre disse que Dragon Ball Z estava perdendo um grande espaço entre os jogos de luta competitivos.

Não me entendam mal, eu até gostava um pouco dos jogos da série Tenkaichi, porém, para mim (meu gosto pessoal), os melhores jogos de luta são 2D (ou 2.5D). Pode ser saudosismo? Pode. Pode ser que eu seja um cara “old school”? Pode. Pode ser que eu seja um cara chato? Eu sou. Nunca levei a sério, inclusive, até jogos como Tekken, que permitem se movimentar em todos os eixos. Só para deixar claro, eu não estou desvalorizando Tekken. Eu sei do poder e da fanbase que o jogo tem. Ótimo para eles. Espero que sejam felizes jogando.

Eu também nunca curti Mugen. Acho interessante, e até já assisti a alguns gameplays, mas nunca me deu vontade de baixá-los, pois sabia que nunca os encontraria para jogar em grandes e médios eventos. Todavia, acho que os criadores de jogos Mugen do DBZ mostraram para as grandes produtoras o que todos sabiam: DBZ tem, e sempre teve, grande potência no mundo dos games competitivos.

Quando vi o gameplay, já pensei nas horas que vários jogadores – inclusive eu – gastarão para aperfeiçoar e criar seus combos. Agora veremos DBZ em EVOs e outros campeonatos pelo mundo todo.

Agora é só esperar. E que venham os combos! Combos em todo lugar!

OS: Uma crítica irrelevante minha é o fato de incluírem, ou não, aspectos desse novo anime, o Super. Por mim, ficava só no clássico. No entanto, em um dos gameplays, o Freeza se transforma em "dourado/super saiyajin". Não gostei. Porém, não me importo. Contanto que o jogo seja bom, com um bom sistema de combos, eu aturo até um Freeza, macaco, fêmea, super saiyajin nível Deus 99, e soltando Haduken. ^^

 

apesar de ter curtido as trilogia budokai e o tenkaichi de ps2 achei esse dbz atual bem superior,(pelo menos a impressão que esta me passando) e concordo contigo dbz sempre teve muito potencial, mais infelizmente não muito bem explorado, e finalmente as empresas enxergaram isso!!!  vai ser muito legal ver dbz em campeonatos profissionais... já sobre os personagens acredito que não teremos aquela enorme quantidade de chars que tinha na serie tenkaichi (acredito que no máximo deva ter uns 30)  mais antes qualidade, do que quantidade. ^^

mais espero que elenco seja bem escolhido, e de preferencia só personagens da fase do dbz, os mais importantes tipo piccolo,kuririn,broly,androide 18 etc...  nada de videl,mestre kame,mr.satan,sr.popo etc... e também não gostei muito de ver freeza usando a transformação dourada, não e nem pela transformação...  e sim pela possibilidade de trazer aqueles personagens de bosta do db super, (pra mim nenhum dos novos personagens do db super prestou!!! são todos ridículos!!! e digo mesmo do anime ...o menos pior foi black goku e hits, o resto e tudo dispensável) pra tirar o lugar de um bom personagem da fase dbz.

Editado por master geese

Compartilhar esta postagem


Link to post
Share on other sites

Desde o Budokai Tenkaichi 3 não temos evolução nos jogos de DB, tanto em jogabilidade quanto em quesitos técnicos, depois da sexta geração de consoles parece que a mente dos japoneses quanto aos jogos de DB mudou, antes eles faziam o possível para que tivéssemos jogos ao nível das gerações as quais pertenciam os consoles, após esse período só produziram jogos de baixíssimo orçamento muito abaixo do hardware que os consoles possuíam.

 

O novo game me agrada em estilo gráfico, parece uma evolução do Dragon Ball: Hyper Dimension do Snes, é muito bonito mesmo, character design está fabuloso, no entanto essa pegada competitiva com trocentos milhões de combos para decorar, combos aéreos etc não é para mim, e com certeza esse jogo é de nicho, várias pessoas vão comprar porque é DB. Na hora de jogar vão se assustar dada a dificuldade de enfrentar pessoas que jogam games de luta competitivos ou mesmo tem já uma certa familiaridade com "Guilty Gears/Blaz Blues" e afins que são jogos bem difíceis de dominar.

 

Para caras como eu pelos menos ficarão as jogatinas mais tranquilas com os amigos... 

Editado por Gattsu

Compartilhar esta postagem


Link to post
Share on other sites
33 minutos atrás, Gattsu disse:

Desde o Budokai Tenkaichi 3 não temos evolução nos jogos de DB, tanto em jogabilidade quanto em quesitos técnicos, depois da sexta geração de consoles parece que a mente dos japoneses quanto aos jogos de DB mudou, antes eles faziam o possível para que tivéssemos jogos ao nível das gerações as quais pertenciam os consoles, após esse período só produziram jogos de baixíssimo orçamento muito abaixo do hardware que os consoles possuíam.

 

O novo game me agrada em estilo gráfico, parece uma evolução do Dragon Ball: Hyper Dimension do Snes, é muito bonito mesmo, character design está fabuloso, no entanto essa pegada competitiva com trocentos milhões de combos para decorar, combos aéreos etc não é para mim, e com certeza esse jogo é de nicho, várias pessoas vão comprar porque é DB. Na hora de jogar vão se assustar dada a dificuldade de enfrentar pessoas que jogam games de luta competitivos ou mesmo tem já uma certa familiaridade com "Guilty Gears/Blaz Blues" e afins que são jogos bem difíceis de dominar.

 

Para caras como eu pelos menos ficarão as jogatinas mais tranquilas com os amigos... 

Justamente isso que você descreveu aconteceu com os mais recentes jogos do DBZ. Ou seja, todos viraram jogos casuais, sem demandar muita habilidade do jogador, associado a gráficos medíocres e um pouco abaixo da média.

Além disso, o que eu falava em outros tópicos era sobre a falta de uma série de jogos DBZ com uma pegada mais profissional. Note que isso não descarta a possibilidade de eles continuarem a fazer mais 300 jogos da franquia Xenoverse e afins. Porém, o que me desanimava era não existir jogos mais atraentes, com mecânicas mais complexas de se dominarem, leia-se: combos.

Agora basta que eles atualizem, de vez em quando, essa nova franquia. Desenvolvendo, assim, Dragon Ball FIghterz 1, 2, 3, etc. Por conseguinte, eles conseguirão atrair uma grande parcela órfã desse tipo de jogos. Parcela essa que gosta dos personagens do universo de Dragon Ball. Claro, se a demanda por esse jogo for boa, o que eu espero muito que seja.

Compartilhar esta postagem


Link to post
Share on other sites

mesmo sendo algo cansativo na franquia, acharia legal um modo story bem bacana no jogo, do estilo do primeiro dbz budokai (se rolar dublagem oficial em português do elenco original da fase z, ai sim ficara show) ...outra coisa que acharia legal, se tivesse as trilhas sonoras oficias do dbz, ao invés de trilhas sonoras criadas pro jogo.

ps: a trilha sonora desse video e show demais, e umas das poucas que realmente curti nesse jogo.(a dublagem americana do dbz pra mim e asquerosa)

1 hora atrás, Gattsu disse:

Desde o Budokai Tenkaichi 3 não temos evolução nos jogos de DB, tanto em jogabilidade quanto em quesitos técnicos, depois da sexta geração de consoles parece que a mente dos japoneses quanto aos jogos de DB mudou, antes eles faziam o possível para que tivéssemos jogos ao nível das gerações as quais pertenciam os consoles, após esse período só produziram jogos de baixíssimo orçamento muito abaixo do hardware que os consoles possuíam.

 

O novo game me agrada em estilo gráfico, parece uma evolução do Dragon Ball: Hyper Dimension do Snes, é muito bonito mesmo, character design está fabuloso, no entanto essa pegada competitiva com trocentos milhões de combos para decorar, combos aéreos etc não é para mim, e com certeza esse jogo é de nicho, várias pessoas vão comprar porque é DB. Na hora de jogar vão se assustar dada a dificuldade de enfrentar pessoas que jogam games de luta competitivos ou mesmo tem já uma certa familiaridade com "Guilty Gears/Blaz Blues" e afins que são jogos bem difíceis de dominar.

 

Para caras como eu pelos menos ficarão as jogatinas mais tranquilas com os amigos... 

sou bem ruim com combos, e o tipo jogo que não curto jogar com os viciados em combos:laugh: pra mim também pra jogatinas tranquila com amigos... mais gosto desse estilo ala marvel vs capcom, algo que achei que ficou bacana pra essa franquia ^^ 

Editado por master geese

Compartilhar esta postagem


Link to post
Share on other sites

Os caras do Omelete jogaram e falaram que tá bem fácil de fazer os combos. Dá pra fazer número de hits absurdo logo na primeira jogatina. E o Velberan comentou que deve ter quantidade menor de personagens mesmo, porque essa técnica de cel shading é muito trabalhosa, foca mais em qualidade.

Como parece que tá sendo feito no capricho, dá vontade de jogar toda a campanha denovo. Aquela ordem que tanto conhecemos. Raditz, Saibamen, Nappa, Vegeta... Espero que tenha.

Colocaram Golden Frieza pra atrair quem só conhece Super. Não me surpreendo se aparecer Beerus e Super Saiyajin Red God Saiyajin Super God Blue Saiyajin God Saiyajin também.

 

 

Compartilhar esta postagem


Link to post
Share on other sites
6 horas atrás, makotoshishio disse:

Justamente isso que você descreveu aconteceu com os mais recentes jogos do DBZ. Ou seja, todos viraram jogos casuais, sem demandar muita habilidade do jogador, associado a gráficos medíocres e um pouco abaixo da média.

Além disso, o que eu falava em outros tópicos era sobre a falta de uma série de jogos DBZ com uma pegada mais profissional. Note que isso não descarta a possibilidade de eles continuarem a fazer mais 300 jogos da franquia Xenoverse e afins. Porém, o que me desanimava era não existir jogos mais atraentes, com mecânicas mais complexas de se dominarem, leia-se: combos.

Agora basta que eles atualizem, de vez em quando, essa nova franquia. Desenvolvendo, assim, Dragon Ball FIghterz 1, 2, 3, etc. Por conseguinte, eles conseguirão atrair uma grande parcela órfã desse tipo de jogos. Parcela essa que gosta dos personagens do universo de Dragon Ball. Claro, se a demanda por esse jogo for boa, o que eu espero muito que seja.

 

Eu sempre curti games de luta, contudo prefiro os mais cadenciados como SF, pelo menos até o SFA3, esses jogos tem combos simples que quem domina e sabe o momento de usar faz toda a diferença, no mais o próprio set de movimentos básicos se bem usados são armas mortais, do tipo, rasteira forte da chun-li usada no "timing" correto funciona como um excelente anti-aéreo, nunca fui muito fã de combos muito grandes e elaborados, então passava longe de jogos como Killer Instintc, Marvel vs Capcom e afins ou mesmo Guilty Gear. Kof 97 por exemplo, tinha combos bastante elaborados para quem quisesse usá-los, mas também comportava um modo de jogo baseado em combos simples usando mais o set de movimentos básicos dos personagens, os jogos com o tempo foram perdendo essa versatilidade, hoje em dia o jogador que usa somente golpes básicos é um jogador de nível baixo, apenas aqueles que dominam perfeitamente o básico e ainda usam combos complexos conseguem ser realmente bons, ser relevantes no jogo.

Voltando ao foco, é bom sim que existam as duas vertentes, jogos mais tranquilos de se jogar e aqueles que demandem mais empenho do jogador, como no caso desse novo jogo, é uma opção a mais, para quem curte uns combos e ainda é fã de DB vai chorar de alegria com certeza, eu não gostei nada do Xenoverse, apesar de ter quase certeza que serei saco de pancadas nesse novo game ainda sim prefiro ele, mesmo sem nem ter jogado.

5 horas atrás, master geese disse:

mesmo sendo algo cansativo na franquia, acharia legal um modo story bem bacana no jogo, do estilo do primeiro dbz budokai (se rolar dublagem oficial em português do elenco original da fase z, ai sim ficara show) ...outra coisa que acharia legal, se tivesse as trilhas sonoras oficias do dbz, ao invés de trilhas sonoras criadas pro jogo.

ps: a trilha sonora desse video e show demais, e umas das poucas que realmente curti nesse jogo.(a dublagem americana do dbz pra mim e asquerosa)

sou bem ruim com combos, e o tipo jogo que não curto jogar com os viciados em combos:laugh: pra mim também pra jogatinas tranquila com amigos... mais gosto desse estilo ala marvel vs capcom, algo que achei que ficou bacana pra essa franquia ^^ 

Nem me fale dessas trilhas genéricas dos jogos de animes, bom saber que não sou o único inconformado, os animes tem trilhas maravilhosas, aí chega na hora de jogar aquele game legal daquela animação que você tanto gosta vem aquela trilha broxante, quase que seria melhor jogar no mudo, quando o jogo é de PC ainda temos os mods salvadores, eu mesmo joguei "Saint Seiya: Alma dos Soldados" com a trilha original, a pegada é outra, a vontade de jogar se multiplica, a nostalgia sobe a níveis exorbitantes, se esse novo game de DB tiver dublagem em português e trilha sonora original seria o sonho dos fãs realizado.

 

Sobre combos eu sou bom para levá-los, faço uns de 3 hits está bom... mas o visual está incrível, o character design todo puxado da época que DB era bom, a técnica que eles usam é muito refinada, muitos anos já de experiência, vale a compra do game só pelo capricho na parte visual.

1 hora atrás, Rebbon disse:

Os caras do Omelete jogaram e falaram que tá bem fácil de fazer os combos. Dá pra fazer número de hits absurdo logo na primeira jogatina. E o Velberan comentou que deve ter quantidade menor de personagens mesmo, porque essa técnica de cel shading é muito trabalhosa, foca mais em qualidade.

Como parece que tá sendo feito no capricho, dá vontade de jogar toda a campanha denovo. Aquela ordem que tanto conhecemos. Raditz, Saibamen, Nappa, Vegeta... Espero que tenha.

Colocaram Golden Frieza pra atrair quem só conhece Super. Não me surpreendo se aparecer Beerus e Super Saiyajin Red God Saiyajin Super God Blue Saiyajin God Saiyajin também.

 

 

Tomara mesmo que seja mais simples do que parece, com certeza o jogo fará mais sucesso, ser for algo bem a nível competitivo mesmo será mais focado em um tipo específico de jogador, os outros irão até comprar mas depois de uma ou duas semanas irão encostar o game, vejo muito isso acontecer na minha turma de amigos... os caras ficam empolgados com determinado jogo de luta, compram e nem jogam online pois já sabem o que os espera, mesmo entre amigos tem sempre um ou dois da turma que tem mais costume e levam aquela vantagem logo no início e os outros nunca mais aceitam um desafio deles, sempre estão cansados ou pedem para jogar depois pois na real ninguém gosta de perder.

Concordo com você, tomara que tenha mesmo a campanha tradicional, muita gente diz que é repetitivo, sou muito mais isso a tentarem inventar alguma coisa estapafúrdia.

Quase certo que irão colocar personagens de DBS, só de ver o Gold Freeza ali já fico contrariado pois me lembra o fracasso que DB foi transformado.

Editado por Gattsu

Compartilhar esta postagem


Link to post
Share on other sites

Até que enfim :money2:

Pelos gameplays oficiais e também pelos que estão pipocando no YouTube (gravados na E3), dá pra ver que o jogo está lindo e intenso. A única coisa que vai ser foda é que com certeza, seguindo a tradição da Arc, eles vão lançar o jogo e depois vão relançar no mínimo 3 vezes, com mais personagens e com um nome minimamente diferente :furioso:

PS: Quando passou na E3, em 1 minuto e pouco de trailer, tem mais frames que todas as sagas DB juntas :aaww:

Compartilhar esta postagem


Link to post
Share on other sites
Em 2017-6-16 at 02:19, Gattsu disse:

Nem me fale dessas trilhas genéricas dos jogos de animes, bom saber que não sou o único inconformado, os animes tem trilhas maravilhosas, aí chega na hora de jogar aquele game legal daquela animação que você tanto gosta vem aquela trilha broxante, quase que seria melhor jogar no mudo, quando o jogo é de PC ainda temos os mods salvadores, eu mesmo joguei "Saint Seiya: Alma dos Soldados" com a trilha original, a pegada é outra, a vontade de jogar se multiplica, a nostalgia sobe a níveis exorbitantes, se esse novo game de DB tiver dublagem em português e trilha sonora original seria o sonho dos fãs realizado.

concordo plenamente!!! que jogos de anime com as trilhas oficiais deixa jogo bem mais empolgante... um belo exemplo no meu caso e o próprio cdz soldiers soul, que achei bem sem sal (ate as versões de ps2 são melhores) pra mim só valeu a pena  pela dublagem e possibilidade das trilhas sonoras... outro vei com musicas oficiais do anime foi samurai x de ps2, que nesse caso e bom jogo, e ainda com trilhas sonoras, deu um ar bem mais bacana pro jogo.

o que mais curti que e um jogo de aventura, com alguns elementos de rpgs, os combates também ficaram bem legais, outra coisa legal que final poderia ser alterado, dependendo do personagem que fosse escolhido... tipo se zerar com saito, la pra fase final do jogo ele meio que se torna o protagonista da historia, e derrota shihio no lugar de kenshin (a historia fiel só com kenshin, mais achei muito legal essa possibilidade) o único ponto ruim que e 100 % em idioma japonês. 

as versões japonesas da trilogia de tenkaishin continham as musicas oficiais do anime... pena que os americanos fizeram questão de cagar na parte da trilha sonoras, com seus rocks genéricos e sem graça... fora a dublagem lixosa deles (não sou fã da dublagem japonesa de dbz, mais pra mim trocentas vezes melhor que dublagem americanas, não suporto a dublagem deles)

essa trilogia fiz questão de jogar apenas as versões japonesas.

 

Editado por master geese

Compartilhar esta postagem


Link to post
Share on other sites

peço desculpa pelo post duplo... mais não podia deixar avisar que saiu um video novo mostrando o gameplay de trunks, a jogabilidade dele ficou show.

 

 

Compartilhar esta postagem


Link to post
Share on other sites

Todos os dias eu vejo a parte de lançamentos de jogos de luta no steam pra ver se aparece para compra esse Dragon Ball.....:extasiado:

Compartilhar esta postagem


Link to post
Share on other sites

Acho que pode ser um bom jogo, só não curti muito a questão de ser 3x3, mas não sei é por padrão ou se é um modo entre outros. Não estou acompanhando muito pra saber haha

Compartilhar esta postagem


Link to post
Share on other sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

Entre para seguir isso  

  • Conteúdo Similar

    • Por BadAss
      Porto Alegre lança primeira campanha ateísta do Brasil
      Porto Alegre se tornou nesta terça-feira (5) a primeira capital brasileira a exibir outdoors de uma campanha de mídia sobre ateísmo. A iniciativa é da Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos e já havia sido recusada no final do ano passado pelas companhias de ônibus de São Paulo, Salvador, Florianópolis e Porto Alegre.
      A Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos (Atea) havia anunciado em 13 de dezembro do ano passado que alguns ônibus de Porto Alegre ostentariam mensagens ateias, porém, segundo Daniel Sottomaior, a Associação dos Transportadores de Passageiros de Porto Alegre (ATP) teria desistido da campanha na última hora.
      “Fiquei sabendo pela imprensa que a ATP vetara a veiculação dos anúncios. Quando contatei com a Associação, ela primeiro confirmou o veto e depois passou a dizer qua nada ocorrera e que desconhecia o assunto”, afirmou Sottomaior.
      As peças são polêmicas e falam sobre fé, moralidade e ateísmo. Uma delas exibe as fotos de Charles Chaplin, que era ateu, e Adolf Hitler, que não era ateu, com os dizeres “religião não define caráter”.
      Outra afirma “Somos todos ateus com os deuses dos outros”, e traz imagens de uma divindade hindu, uma divindade egípcia e de Jesus de Nazaré, com as legendas “mito hidu”, “mito egípcio” e “mito palestino”. Uma terceira diz que “A fé não dá respostas, só impede perguntas”.
      Os cartazes devem ser exibidos ao longo de um mês. Entre os dias 4 e 17 de julho estarão expostos dois outdoors. Os outdoors da segunda quinzena serão outros.
      Conforme pesquisa realizada pela Fundação Perseu Abramo, os ateus são as pessoas mais detestadas no país, merecendo repulsa, ódio ou antipatia de 42% da população. Para o presidente da entidade, Daniel Sottomaior, o propósito da campanha é aproximar o ateísmo do dia-a-dia da sociedade e assim ajudar a diminuir o preconceito que existe contra ateus.
      Em junho, a entidade ganhou uma liminar que lhe concedia direito de resposta na TV Bandeirantes para responder a comentários considerados ofensivos do jornalista José Luiz Datena, no extinto programa Brasil Urgente. A liminar foi cassada — mas o julgamento do mérito continua pendente. Datena e a Bandeirantes foram processados por diversos ateus no país devido a esse episódio.
      Na ocasião, Datena disse que só quem não acredita em Deus é capaz de cometer crimes. Para ele, ateus são “pessoas do mal”, “bandidos”, “estupradores”, “assassinos” e atribuiu a culpa da violência e da corrupção no país aos ateus.


      Fonte Sul21
    • Por Marco-01
      Pessoas viciadas em Internet consideram ficar offline tão difícil quanto parar de fumar
      fonte: G 1


      A maioria das pessoas se sentem tristes e solitárias quando são privadas ao acesso à Internet, segundo uma pesquisa de consumo. O estudo revelou que 53% dos entrevistados se sentem incomodados quando têm acesso à rede negado e 40% se sentem solitários se eles são incapazes de ficar online.




      A pesquisa descobriu que as pessoas experimentam essas sensações, mesmo que ficando offline por um curto período de tempo. A empresa de pesquisa de consumo Intersperience realizou esse estudo em mais de mil pessoas. Nele foi perguntado sobre as atitudes para o uso da Internet em casa, smartphones e outros dispositivos, e foram ainda convidados a ficarem 24 horas sem acesso à Internet.

      Desistir de toda a tecnologia que permite acesso à web foi descrita por alguns participantes semelhante a desistir de beber ou fumar. Uma pessoa pesquisada ​​ainda disse que ser privada de Internet foi "como ter a mão cortada".

      Paul Hudson, diretor executivo da Intersperience, disse ao Daily Telegraph que "a tecnologia online e digital está cada vez mais difundida, influenciando nossas amizades, a forma como comunicamos, a nossa vida familiar e profissional, nossos hábitos de compra e nossas relações com organizações"......


      ................ :neo:
    • Por adlante
      Humanos dominaram Neanderthais, diz pesquisa
      fonte: infonline



      Teriam os Neanderthais sido simplesmente excluídos pelos ancestrais dos humanos modernos?

      Essa é a teoria de uma dupla de cientistas britânicos que dizem que os primeiros humanos superaram em 10 para 1 o número de Neanderthais em uma região do sudeste da França.

      Pesquisadores há muito debatem as circunstâncias nas quais o homem moderno substituiu o Neanderthal na Europa há cerca de 40 mil anos. Expoentes da área, no entanto, questionam essa nova pesquisa e dizem que a idéia de uma população maior prevalecendo não é nova.

      Outras teorias focavam em mudanças climáticas, diferenças na habilidade de raciocinar do Neanderthal e algumas outras possibilidades.

      No trabalho publicado na Science, Paul Mellars e Jennifer C. French da Universidade de Cambridge, Inglaterra, dizem que “a supremacia numérica por si só pode ter sido um fator decisivo” na dominância humana.

      Eles conduziram uma análise estatística de achados arqueológicos na região francesa de Perigord e concluíram que ferramentas de pedra e restos de animais comidos mostrando evidências de humanos modernos indicam uma população muito maior do que a de Neanderthais. Isso, segundo eles, se sobreporia à habilidade dos Neanderthais to competir por comida e outros suprimentos.

      O paleontologista Erik Trinkaus, da Universidade de Washington em St. Louis, comentou que ele, há dois anos, ele já havia falado que as evidências de que humanos primitivos usavam mais recursos e realizavam mais trabalhos provavelmente indicavam uma população humana maior.

      Além disso, Trinkaus desafiou os dados do novo trabalho, dizendo que a ideia de usar o número de locais de concentração humana e seu tamanho, quantidade de ferramentas, e outras evidências “juntadas durante muito tempo para estimar o tamanho relativo da população é algo há muito refutado por arqueólogos”.

      Trinkaus disse que o número de locais com restos humanos possui pouco, se não nada, a ver com o número de pessoas que estavam ao redor. “Por exemplo, um grupo bastante móvel de caçadores deixará poucos, se é que algum, vestígio de sua passagem – muito menos do que um grupo que ficou anos parado, acumulando lixo em um local, disse.

      Muitos outros especialistas concordaram que a conclusão do trabalho não era nova. Christopher Ramsey, da Escola de Arqueologia da Universidade de Oxford, disse que ele fornecia “mais evidências quantitativas do que muitos já achavam ser verdade- que humanos modernos simplesmente substituíram os Neanderthais ao ganhar uma maior densidade populacional”.

      Joao Zilhao, pesquisador da Universidade de Barcelona, argumentou que os métodos usados para estimar a população eram ultrapassados. Ele disse que humanos modernos não simplesmente substituíram os Neanderthais, pois “evidências genéticas e paleontológicas mostram claramente que houve uma assimilação – não substituição”.

      +++
      ciências separando especies?
      esqueceram a teoria da evolução!
    • Por Marco-01
      Veja 10 erros científicos comuns cometidos pelo cinema
      fonte: G 1


      Quando o ônibus espacial Atlantis pousar nos Estados Unidos instantes antes do amanhecer desta quinta-feira (21), uma era de 50 anos de missões tripuladas da Nasa chegará ao seu fim. Nesse meio século, os cientistas aprenderam muito sobre o espaço. Mas nem todo esse conhecimento chegou ao público. Com a ajuda do astrofísico Cássio Leandro Barbosa, autor do blog Observatório, o NL( :kkk:) montou uma lista dos erros mais comuns cometidos pelos filmes e seriados de ficção científica:



      .................... :neo:
    • Por Bigrai



      Cientistas do Centro Europeu de Pesquisa Nuclear (CERN) anunciaram que as buscas pelo Bóson de Higgs, ou Partícula de Deus, foram estreitadas.
      Leia Mais
      Dois experimentos diferentes do LHC, o grande colisor de partículas controlado pelo CERN, excluíram com 95% de certeza a existência do Bóson nas regiões de massa de 145 a 466 GeV.
      Os resultados obtidos pelo Alice e CMC foram apresentados durante a conferência Lepton-Photon em Mumbai, Índia. Os dados significam que os físicos diminuíram significativamente as regiões em que podem encontrar a partícula – o que pode ser uma boa ou má notícia.
      Buraco no Modelo
      O bóson de Higgs, também chamado de Partícula de Deus, é a única partícula ainda não observada do Modelo Padrão, a teoria que explica o funcionamento geral do Universo. Ele foi proposto há mais de 40 anos para explicar a origem das massas das partículas. Os cientistas sugeriram que todas as partículas existentes não possuíam massa logo após o Big Bang. Conforme o Universo esfriou, um campo de força invisível, o “campo de Higgs”, se formou com seus respectivos bósons.
      O campo permanece no cosmos e qualquer partícula que interaja com ele recebe uma massa. Quanto mais interagem, mais pesadas se tornam, enquanto aquelas partículas que não interagem permanecem sem massa. Apesar de explicar e se encaixar bem nas teorias vigentes do Universo, esta proposição tem um problema: ninguém nunca conseguiu observar os bósons de Higgs para confirmá-la.
      A dificuldade é que não se sabe a massa do bóson de Higgs, o que o torna ainda mais difícil de identificar. Atualmente, os físicos buscam por ele vasculhando sistematicamente uma gama de massas dentro da qual ele deveria existir. As faixas ainda não exploradas podem ser analisadas por meio de grandes aceleradores de partículas, como o LHC, o Colisor de Hádrons do CERN.
      Na verdade, achar o bóson de Higgs é o maior objetivo do LHC – e a exclusão de mais uma grande faixa de massa pode ter duas interpretações: a “do copo meio cheio”, ou “meio vazio”.
      Para os otimistas, significa que as buscas foram estreitadas, e que há menos locais em que o Bóson pode se “esconder”. Cedo ou tarde, acabará sendo detectado. Já para os pessimistas, quanto menor a área de buscas, maiores as chances de a partícula, de fato, não existir.
      Esta segunda hipótese implicaria em grandes consequências para a física moderna: seria preciso voltar à prancheta e repensar o Modelo Padrão.
      Fonte
      --------------------------------------
      Já passou 30 de março de 2010... de 2011... e nada... nadica de nada.
      Pra quem não entendeu o comentário, só ler o tópico http://nowloaded.org/forum/index.php?showtopic=141240
      OBS: Tópico 100% de cunho científico