Manter o Nowloaded online gera custos, esses custos são pagos com doações e publicidade. Então, desative seu AdBlock no Nowloaded ou nos ajude doando!

Welcome to Nowloaded.org

Registre-se agora para ter acesso a todos os nossos recursos. Uma vez registrado e conectado, você poderá contribuir para o Nowloaded enviando seu próprio conteúdo ou respondendo ao conteúdo existente. Você poderá personalizar seu perfil, receber pontos de reputação como recompensa por enviar conteúdo, além de se comunicar com outros membros por meio de sua própria caixa de entrada privada e muito mais! Esta mensagem será removida assim que você tiver feito o login.

Entre para seguir isso  
Diniz

NOTÍCIA
Sequestraram Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar e estão pedindo resgate

20170302-piratas-5.jpg

Depois de Orange is the New Black hackers “sequestraram” Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar e estão pedindo um resgate em bitcoins. Bob Iger, CEO da Disney, disse durante uma reunião com funcionários da ABC que “um filme” tinha caído no golpe, mas o Deadline apurou e concluiu que se trata do próximo longa de Jack Sparrow.

Iger diz que os criminosos ameaçaram lançar cinco minutos do filme inicialmente e depois trechos de 20 minutos a cada dia que a quantia não seja paga. Ainda de acordo com o Deadline, a empresa se negou a pagar o montante. Mais informações devem chegar nos próximos dias.

Na reportagem, Hector Monsegur, Diretor de Segurança da Rhino Security Labs e ex-hacker, declarou que rastrear os autores é a tarefa mais difícil no momento para o FBI:

Citar

É quase impossível porque você tem vários hackers de qualquer lugar do mundo. Eles estão cientes das técnicas para rastreá-los. Então você pode ter um hacker egípcio usando software russo, então ele parece ser da Rússica, mas é na verdade do Egito.

Quando o mesmo aconteceu com a série da Netflix, o sequestrador disse que tinha produções de outros estúdios como refém, mas não divulgou quais. Pode se tratar da mesma pessoa ou grupo, mas também existe a possibilidade de que alguém “se inspirou” pelo crime anterior e quis copiá-lo.

Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar estreia em 25 de maio de 2017.

Compartilhar esta postagem


Link to post
Share on other sites

Seria ironia os piratas serem pirateados? :Thoughtful:

 

De qualquer maneira, são bandidos que devem ser presos.

Independentemente do filme ser vazado ou não, irei no cinema assistir o último da saga :confiante:

 

Compartilhar esta postagem


Link to post
Share on other sites

Eu iria dizer ironia, mas isso está virando a nova moda agora....sequestro de séries e filmes.

Compartilhar esta postagem


Link to post
Share on other sites

Eu penso que essas pessoas que baixam filme vazado já não iriam assistir o filme no cinema em primeiro lugar... mas pra pensar sobre o prejuízo deve ser mais complicado que isso.

Compartilhar esta postagem


Link to post
Share on other sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

Entre para seguir isso  

  • Conteúdo Similar

    • Por BadAss
      Porto Alegre lança primeira campanha ateísta do Brasil
      Porto Alegre se tornou nesta terça-feira (5) a primeira capital brasileira a exibir outdoors de uma campanha de mídia sobre ateísmo. A iniciativa é da Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos e já havia sido recusada no final do ano passado pelas companhias de ônibus de São Paulo, Salvador, Florianópolis e Porto Alegre.
      A Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos (Atea) havia anunciado em 13 de dezembro do ano passado que alguns ônibus de Porto Alegre ostentariam mensagens ateias, porém, segundo Daniel Sottomaior, a Associação dos Transportadores de Passageiros de Porto Alegre (ATP) teria desistido da campanha na última hora.
      “Fiquei sabendo pela imprensa que a ATP vetara a veiculação dos anúncios. Quando contatei com a Associação, ela primeiro confirmou o veto e depois passou a dizer qua nada ocorrera e que desconhecia o assunto”, afirmou Sottomaior.
      As peças são polêmicas e falam sobre fé, moralidade e ateísmo. Uma delas exibe as fotos de Charles Chaplin, que era ateu, e Adolf Hitler, que não era ateu, com os dizeres “religião não define caráter”.
      Outra afirma “Somos todos ateus com os deuses dos outros”, e traz imagens de uma divindade hindu, uma divindade egípcia e de Jesus de Nazaré, com as legendas “mito hidu”, “mito egípcio” e “mito palestino”. Uma terceira diz que “A fé não dá respostas, só impede perguntas”.
      Os cartazes devem ser exibidos ao longo de um mês. Entre os dias 4 e 17 de julho estarão expostos dois outdoors. Os outdoors da segunda quinzena serão outros.
      Conforme pesquisa realizada pela Fundação Perseu Abramo, os ateus são as pessoas mais detestadas no país, merecendo repulsa, ódio ou antipatia de 42% da população. Para o presidente da entidade, Daniel Sottomaior, o propósito da campanha é aproximar o ateísmo do dia-a-dia da sociedade e assim ajudar a diminuir o preconceito que existe contra ateus.
      Em junho, a entidade ganhou uma liminar que lhe concedia direito de resposta na TV Bandeirantes para responder a comentários considerados ofensivos do jornalista José Luiz Datena, no extinto programa Brasil Urgente. A liminar foi cassada — mas o julgamento do mérito continua pendente. Datena e a Bandeirantes foram processados por diversos ateus no país devido a esse episódio.
      Na ocasião, Datena disse que só quem não acredita em Deus é capaz de cometer crimes. Para ele, ateus são “pessoas do mal”, “bandidos”, “estupradores”, “assassinos” e atribuiu a culpa da violência e da corrupção no país aos ateus.


      Fonte Sul21
    • Por Marco-01
      Pessoas viciadas em Internet consideram ficar offline tão difícil quanto parar de fumar
      fonte: G 1


      A maioria das pessoas se sentem tristes e solitárias quando são privadas ao acesso à Internet, segundo uma pesquisa de consumo. O estudo revelou que 53% dos entrevistados se sentem incomodados quando têm acesso à rede negado e 40% se sentem solitários se eles são incapazes de ficar online.




      A pesquisa descobriu que as pessoas experimentam essas sensações, mesmo que ficando offline por um curto período de tempo. A empresa de pesquisa de consumo Intersperience realizou esse estudo em mais de mil pessoas. Nele foi perguntado sobre as atitudes para o uso da Internet em casa, smartphones e outros dispositivos, e foram ainda convidados a ficarem 24 horas sem acesso à Internet.

      Desistir de toda a tecnologia que permite acesso à web foi descrita por alguns participantes semelhante a desistir de beber ou fumar. Uma pessoa pesquisada ​​ainda disse que ser privada de Internet foi "como ter a mão cortada".

      Paul Hudson, diretor executivo da Intersperience, disse ao Daily Telegraph que "a tecnologia online e digital está cada vez mais difundida, influenciando nossas amizades, a forma como comunicamos, a nossa vida familiar e profissional, nossos hábitos de compra e nossas relações com organizações"......


      ................ :neo:
    • Por adlante
      Humanos dominaram Neanderthais, diz pesquisa
      fonte: infonline



      Teriam os Neanderthais sido simplesmente excluídos pelos ancestrais dos humanos modernos?

      Essa é a teoria de uma dupla de cientistas britânicos que dizem que os primeiros humanos superaram em 10 para 1 o número de Neanderthais em uma região do sudeste da França.

      Pesquisadores há muito debatem as circunstâncias nas quais o homem moderno substituiu o Neanderthal na Europa há cerca de 40 mil anos. Expoentes da área, no entanto, questionam essa nova pesquisa e dizem que a idéia de uma população maior prevalecendo não é nova.

      Outras teorias focavam em mudanças climáticas, diferenças na habilidade de raciocinar do Neanderthal e algumas outras possibilidades.

      No trabalho publicado na Science, Paul Mellars e Jennifer C. French da Universidade de Cambridge, Inglaterra, dizem que “a supremacia numérica por si só pode ter sido um fator decisivo” na dominância humana.

      Eles conduziram uma análise estatística de achados arqueológicos na região francesa de Perigord e concluíram que ferramentas de pedra e restos de animais comidos mostrando evidências de humanos modernos indicam uma população muito maior do que a de Neanderthais. Isso, segundo eles, se sobreporia à habilidade dos Neanderthais to competir por comida e outros suprimentos.

      O paleontologista Erik Trinkaus, da Universidade de Washington em St. Louis, comentou que ele, há dois anos, ele já havia falado que as evidências de que humanos primitivos usavam mais recursos e realizavam mais trabalhos provavelmente indicavam uma população humana maior.

      Além disso, Trinkaus desafiou os dados do novo trabalho, dizendo que a ideia de usar o número de locais de concentração humana e seu tamanho, quantidade de ferramentas, e outras evidências “juntadas durante muito tempo para estimar o tamanho relativo da população é algo há muito refutado por arqueólogos”.

      Trinkaus disse que o número de locais com restos humanos possui pouco, se não nada, a ver com o número de pessoas que estavam ao redor. “Por exemplo, um grupo bastante móvel de caçadores deixará poucos, se é que algum, vestígio de sua passagem – muito menos do que um grupo que ficou anos parado, acumulando lixo em um local, disse.

      Muitos outros especialistas concordaram que a conclusão do trabalho não era nova. Christopher Ramsey, da Escola de Arqueologia da Universidade de Oxford, disse que ele fornecia “mais evidências quantitativas do que muitos já achavam ser verdade- que humanos modernos simplesmente substituíram os Neanderthais ao ganhar uma maior densidade populacional”.

      Joao Zilhao, pesquisador da Universidade de Barcelona, argumentou que os métodos usados para estimar a população eram ultrapassados. Ele disse que humanos modernos não simplesmente substituíram os Neanderthais, pois “evidências genéticas e paleontológicas mostram claramente que houve uma assimilação – não substituição”.

      +++
      ciências separando especies?
      esqueceram a teoria da evolução!
    • Por Marco-01
      Veja 10 erros científicos comuns cometidos pelo cinema
      fonte: G 1


      Quando o ônibus espacial Atlantis pousar nos Estados Unidos instantes antes do amanhecer desta quinta-feira (21), uma era de 50 anos de missões tripuladas da Nasa chegará ao seu fim. Nesse meio século, os cientistas aprenderam muito sobre o espaço. Mas nem todo esse conhecimento chegou ao público. Com a ajuda do astrofísico Cássio Leandro Barbosa, autor do blog Observatório, o NL( :kkk:) montou uma lista dos erros mais comuns cometidos pelos filmes e seriados de ficção científica:



      .................... :neo:
    • Por Bigrai



      Cientistas do Centro Europeu de Pesquisa Nuclear (CERN) anunciaram que as buscas pelo Bóson de Higgs, ou Partícula de Deus, foram estreitadas.
      Leia Mais
      Dois experimentos diferentes do LHC, o grande colisor de partículas controlado pelo CERN, excluíram com 95% de certeza a existência do Bóson nas regiões de massa de 145 a 466 GeV.
      Os resultados obtidos pelo Alice e CMC foram apresentados durante a conferência Lepton-Photon em Mumbai, Índia. Os dados significam que os físicos diminuíram significativamente as regiões em que podem encontrar a partícula – o que pode ser uma boa ou má notícia.
      Buraco no Modelo
      O bóson de Higgs, também chamado de Partícula de Deus, é a única partícula ainda não observada do Modelo Padrão, a teoria que explica o funcionamento geral do Universo. Ele foi proposto há mais de 40 anos para explicar a origem das massas das partículas. Os cientistas sugeriram que todas as partículas existentes não possuíam massa logo após o Big Bang. Conforme o Universo esfriou, um campo de força invisível, o “campo de Higgs”, se formou com seus respectivos bósons.
      O campo permanece no cosmos e qualquer partícula que interaja com ele recebe uma massa. Quanto mais interagem, mais pesadas se tornam, enquanto aquelas partículas que não interagem permanecem sem massa. Apesar de explicar e se encaixar bem nas teorias vigentes do Universo, esta proposição tem um problema: ninguém nunca conseguiu observar os bósons de Higgs para confirmá-la.
      A dificuldade é que não se sabe a massa do bóson de Higgs, o que o torna ainda mais difícil de identificar. Atualmente, os físicos buscam por ele vasculhando sistematicamente uma gama de massas dentro da qual ele deveria existir. As faixas ainda não exploradas podem ser analisadas por meio de grandes aceleradores de partículas, como o LHC, o Colisor de Hádrons do CERN.
      Na verdade, achar o bóson de Higgs é o maior objetivo do LHC – e a exclusão de mais uma grande faixa de massa pode ter duas interpretações: a “do copo meio cheio”, ou “meio vazio”.
      Para os otimistas, significa que as buscas foram estreitadas, e que há menos locais em que o Bóson pode se “esconder”. Cedo ou tarde, acabará sendo detectado. Já para os pessimistas, quanto menor a área de buscas, maiores as chances de a partícula, de fato, não existir.
      Esta segunda hipótese implicaria em grandes consequências para a física moderna: seria preciso voltar à prancheta e repensar o Modelo Padrão.
      Fonte
      --------------------------------------
      Já passou 30 de março de 2010... de 2011... e nada... nadica de nada.
      Pra quem não entendeu o comentário, só ler o tópico http://nowloaded.org/forum/index.php?showtopic=141240
      OBS: Tópico 100% de cunho científico