Manter o Nowloaded online gera custos, esses custos são pagos com doações e publicidade. Então, desative seu AdBlock no Nowloaded ou nos ajude doando!

Welcome to Nowloaded.org

Registre-se agora para ter acesso a todos os nossos recursos. Uma vez registrado e conectado, você poderá contribuir para o Nowloaded enviando seu próprio conteúdo ou respondendo ao conteúdo existente. Você poderá personalizar seu perfil, receber pontos de reputação como recompensa por enviar conteúdo, além de se comunicar com outros membros por meio de sua própria caixa de entrada privada e muito mais! Esta mensagem será removida assim que você tiver feito o login.

Entre para seguir isso  
Seguidores 0
Zhero

NOTÍCIA
Middle-earth: Shadow of War

Foi divulgado o novo vídeo com o gameplay do futuro lançamento: Middle Earth: Shadow of War (Terra Média: Sombras da Guerra).

Segue o gameplay com um pouco das mudanças para o próximo game.

 

Versão em inglês:

 

 

 

***

Achei bem interessante as mudanças, poder usar promoção, mais itens, draco.. 

1

Compartilhar esta postagem


Link to post
Share on other sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora
Entre para seguir isso  
Seguidores 0

  • Conteúdo Similar

    • Por master geese
      Super Nintendo será relançado em 29 de setembro com 21 jogos na memória, anunciou a Nintendo nesta segunda-feira (26). A nova versão do console clássico da fabricante japonesa vai custar US$ 80 nos Estados Unidos e virá ainda com o game "Star Fox 2", que nunca chegou a ser lançado.
      Como a Nintendo não tem mais representação oficial no Brasil, não há informação sobre a chegada do produto ao país.
      Chamado de Super NES Classic Edition, o aparelho tem uma coleção de jogos de peso. "Super Mario World" (1990), "The Legend of Zelda: A Link to the Past" (1991) e "Super Metroid" (1994), games considerados altamente influentes até hoje, são alguns dos títulos inclusos. Veja abaixo a lista completa.
      O novo Super Nintendo é bem menor que o original, vem com 2 controles e conta ainda com um cabo e uma saída HDMI, conexão mais comum atualmente para televisores de alta definição.

      Onda retrô
       
      Esse é o segundo console clássico que a Nintendo relança nos últimos anos. Em 2016, a empresa trouxe de volta o NES, ou "Nintendinho". A versão moderna do primeiro videogame doméstico da Nintendo vinha com 30 jogos na memória, mas rapidamente sumiu das prateleiras e, pouco tempo depois, parou de ser fabricada e vendida.
        Na época, a Nintendo foi criticada por fãs e pelo próprio mercado por não suprir a demanda pelo NES Classic Edition.
      Veja todos os games que virão no Super Nes Classic Edition:
      "Contra III: The Alien Wars" "Donkey Kong Country" "EarthBound" "Final Fantasy III" "F-Zero" "Kirby Super Star" "Kirby’s Dream Course" "The Legend of Zelda: A Link to the Past" "Mega Man X" "Secret of Mana" "Star Fox" "Star Fox 2" "Street Fighter II Turbo: Hyper Fighting" "Super Castlevania IV" "Super Ghouls ’n Ghosts" "Super Mario Kart" "Super Mario RPG: Legend of the Seven Stars" "Super Mario World" "Super Metroid" "Super Punch-Out!!" "Yoshi’s Island" Fonte: G1 
      por mais que goste do snes, eu sinceramente não tenho a menor vontade de comprar esse video game... ja estou bem satisfeito com emuladores, e se eu tivesse interesse em comprar um snes, preferiria comprar um usado em bom estado, só pelo fato de poder jogar no hardware original... mais pelo menos tem lado bom da historia, mesmo esse snes sendo bem limitado na parte do jogos,(achei muito pouco, no minimo uns 50 jogos bem selecionados) vai ficar melhor que aquelas aberrações feita pela tectoy.  
    • Por master geese

      Depois de receber diversas versões remasterizadas de seus jogos clássicos e um game novo da franquia principal, parece que a série Resident Evil continua mais viva do que nunca, ainda mais após a confirmação oficial do remake de Resident Evil 2, apresentada pelo produtor Yoshiaki Hirabayashi.

      Em recente entrevista ao Collider, Hiroyuki Kobayashi — produtor do longa em computação gráfica Resident Evil Vendetta — revelou que o lançamento do remake de Resident Evil 2 está próximo.

      Ao ser questionado pelo entrevistador sobre algum projeto que chegaria em pouco tempo, Kobayashi respondeu: "a única coisa que posso falar é algo que já é público: a versão refeita de 'Resident Evil 2' será lançada em breve pela Capcom". O produtor não especificou uma data para a chegada do remake. 

      Lançado em 1998, Resident Evil 2 foi um dos jogos mais vendidos do PlayStation, recebendo até uma segunda versão, intitulada Dual Shock Version. O game é ambientado, em grande parte, na icônica delegacia de Raccoon City e introduz os protagonistas Leon S. Kennedy e Claire Redfield, que aparecem em jogos, filmes e animações posteriores da série.
      Fonte:Tribo Gamer
      esse pra mim e o melhor foi resident evil da franquia... espero que façam um bom trabalho, e que sigam o exemplo do primeiro remake, que supera fácil original!!!  e olha que nem estou falando de gráficos,(que acho bons ate pros padrões atuais) e sim dos extras que adicionaram no jogo(tipo adição da lisa trevor na historia) ...e que a capcom não me venha com personagens com habilidade de jedis (das coisas mais ridículas nos resident evil atuais) e suas ideias super "inovadores"   
    • Por psico_samurai
      Libertários? Do que? Para que? E para quem?
      fonte: Exclusivo Nowloaded




      Tenho notado um movimento crescente de gente, geralmente pessoas de uma determinada classe social - burguesa e pequeno burguesa - defendendo o "livre mercado" como se fosse a oitava maravilha bem como a salvação do mundo.

      Vamos ver o que nos diz a wikipédia:


      - "Existe economia de livre mercado, economia de mercado ou sistema de livre iniciativa quando os agentes econômicos agem de forma livre, com pouca intervenção do Estado. É, portanto, um mercado idealizado, onde todas as ações econômicas e individuais respeitam a transferência de dinheiro, bens e serviços voluntariamente. Contudo, o cumprimento de contratos voluntários é obrigatório. A propriedade privada é protegida pela lei e ninguém pode ser forçado a trabalhar para terceiros. O mercado livre é defendido pelos proponentes do liberalismo econômico ou, mais recentemente, do neoliberalismo. Diferentemente do que ocorre na Economia planificada ou Economia de estado, onde a produção econômica é dirigida pelo Estado, na Economia de mercado a maior parte da produção econômica é gerada pela iniciativa privada. Indústria, comércio e prestação de serviços são controlados por cidadãos particulares, ou seja, são empresas do setor privado que detêm a maior parcela dos meios de produção."


      O tal movimento que defende o "livre mercado" é composto por muitas pessoas que se denominam "libertários", essa gente apregoa que a oitava maravilha e a salvação do mundo é esse sistema onde o Estado pouco intervém, ou no idealismo dos mais radicais defensores, que o Estado seja ausente, ou seja, em nada intervenha! Grande ilusão liberal-burguesa. E essa gente utiliza um argumento tendencioso e falacioso: "Quando na história do mundo o livre mercado gerou cartéis, monopólios, manipulações e máfias? Essa historinha (pra boi dormir) de que o mercado se auto-regula decentemente sem a intervenção dos governos através de agências reguladoras é um crasso engano. Onde e quando na história do mundo ocorreu ou ocorre o tal livre mercado? (por gentileza, alguém diga para mim, eu desejo saber) Quem defende isso julga inocentemente que as empresas todas se comportarão de forma ética, simplesmente minimizam ou ignoram que os seres humanos são altamente maliciosos, não medem esforços para se sobressaírem em relação aos seus pares, e que inclusive utilizam, enganam, iludem seus pares para atingirem lugares de destaque, seja social, seja financeiro, ou mais comumente, ambos ao mesmo tempo (no sistema baseado no capital). Parece até que no "livre-mercado" as empresas todas conviverão harmoniosa e respeitadamente de mãos dadas cantando um hino de irmandade e fraternidade! O sistema econômico centrado no capital (deus dinheiro) como bem absoluto, e na propriedade privada como um bem natural e fundamental (fundamentalismo), é um modelo que necessariamente promove a exclusão e exige desempenho de papéis determinados os quais são os de senhor e escravo, sendo o primeiro o detentor do capital e dono dos meios de produção e o segundo (a grande maioria) aquele que não detém o capital e precisa vender sua força de trabalho em troca de sua sobrevivência, ou seja, o capitalismo promove relações verticalizadas, na qual o poder se dá de cima para baixo, uma relação desarmônica onde um determina e outro se subordina. Então essa preposição de que "ninguém será forçado a trabalhar para terceiros" é um engodo, porque na prática poucos são os que detém o capital e os meios de produção. No capitalismo não somos seres humanos, somos máquinas de produção e consumo, somos o corpo dócil e controlado que deve alimentar esse sistema hediondo e isso tudo mergulhados na falsa sensação de liberdade.



      Vejamos um recorte ,novamente, do que diz a wikipédia acerca do fundamentalismo do "livre mercado":

      - "Conforme Soros "Se não houvesse intervenção estatal não haveria sistema capitalista a defender". E ainda acrescenta, só para citar um exemplo dentre os vários possíveis, se não tivesse havido intervenção estatal na crise bancária de 1982, todos os grandes bancos do Mundo teriam ido simultaneamente à falência, arrastando consigo para a bancarrota todo o sistema produtivo capitalista. É falacioso, para George Soros, a premissa que constitui o atual paradigma da teoria econômica dominante, de que os mercados tendem naturalmente ao equilíbrio. Segundo Soros, frequentemente eles se autoalimentam numa tendência a divergir cada vez mais do equilíbrio, e só continuaram a existir, enquanto mercados, graças a pesadas e custosas intervenções estatais."


      Podemos então deduzir a partir das palavras de Soros que o livre mercado apregoado apaixonadamente por seus partidários é uma tolice ilusória e contraditória (tolice ilusória é um pleonasmo, a ilusão já é uma tolice).


      Asseguram os tolos que as demandas de consumo no são oriundas da expontaneidade da população, o que é outra grande falácia, pois as demandas são criadas principalmente por meio da obsolência programada e da obsolência perceptiva, então se combinarmos o livre mercado com estas duas prerrogativas fica até difícil imaginarmos em que grande monstro isso é capaz de se transformar.




      Afinal de contas então, esses tais "libertários" são libertários Do que? Para que? E para quem?


      ________________

      E o fato de eu me posicionar contra esse modelo econômico (e que define o social) perverso não me faz, necessariamente, um comunista ou socialista, ou mesmo defensor de governos, portanto, vamos ter cuidado com as inferências.
    • Por master geese

      A Bandai Namco anunciou Dragon Ball FIghterz durante a conferência da Microsoft na E3 2017. O jogo terá um estilo de 2.5D e está sendo desenvolvido pela Arc System Works, que também é responsável pela série de luta, Guilty Gear.

      O título está disponível para testes na feira e, graças a isso, temos agora quinze minutos de gameplay mostrando quase todo o rol de personagens. Assista!
       
      Trailer Oficial 



      Dragon Ball Fighterz será lançado para PlayStation 4, Xbox One e PC no início de 2018 no mundo todo.
       
      Fonte: Gamevicio 
       
      ate que enfim um dragon ball de qualidade!!!  e com cara de jogo de nova geração... depois das versões de ps2, nunca mais exploraram o que os hardware tem a oferecer,(a versão do ps2 tinha gráficos tops pra época) a impressão que passava que eram jogos de geração antigas com poucas melhorias gráficas, e maioria pra mim eram bem ruins (o único que gostei foi dbz xernovese, mais não era la essas coisas, tanto em gráfico quanto a jogabilidade) com gráficos medianos... alem dos gráficos lindíssimos,a jogabilidade também me parece ser bem top (gostei do estilo 2d ala arcades, que combina muito bem com franquia) ... isso só aconteceu por que finalmente uma empresa de qualidade botou as mãos nessa franquia, seria maravilhoso se acontecesse o mesmo com outros animes  tipo yuyu hakusho ou cavaleiros dos zodiacos
      ps: seria maravilhoso se fosse dublado em português, e claro pelo mesmo elenco que dublou dragon ball z ...pra mim e mais do que obrigatório, por que jogo de qualidade desses  (pelo menos a impressão que os videos me passam) merece uma dublagem altura.
    • Por Marco-01
       
      .............................